Pele de peixe no tratamento de queimaduras? IB/Unesp aborda inovações biotecnológicas na área da saúde

Terceiro WorkBiotech apresenta o que há de mais moderno em pesquisas de biotecnologia – O Instituto de Biociências (IB) da Unesp, câmpus Botucatu, realiza de 13 a 15 de setembro o terceiro WorkBiotech – Workshop de Biotecnologia. O evento anual, que busca estimular e divulgar a prática científica na área de biotecnologia, se concentrará no Espaço IB Eventos. O público-alvo são alunos, professores, pesquisadores e profissionais da saúde.

O tema deste ano é “Inovações biotecnológicas para a saúde”. Dentro dele ainda ocorre a segunda edição do “Simpósio sobre dinâmicas celulares: construindo intuições e quebrando fronteiras”. O encontro reunirá especialistas que apresentarão o que há de mais moderno em pesquisas de biotecnologia no Brasil.

Serão abordados e debatidos temas ligados a biotecnologia aplicada à saúde humana e animal, discussão acerca de assuntos como dengue, engenharia de tecidos, câncer, dentre outros. A programação do congresso inclui palestras, debates multidisciplinares e apresentação oral e pôster de trabalhos científicos.

Entre os destaques da programação do evento está a palestra do Prof. Manoel Odorico de Moraes Filho, da Universidade Federal do Ceará (UFC), que abordará o uso da pele da tilápia no tratamento de queimaduras. O professor Marcelo Neves de Medeiros, do Inmetro, é outra importante figura, que trará dicas de como registrar um produto de base biotecnológica e boas práticas de laboratório (BPL).

O evento também comemora a palestra a ser ministrada pelo Prof. Hiroshi Aoyama, um dos pioneiros na área e que fará um histórico sobre os mais de 40 anos dedicados a pesquisas em fosfatases. As inscrições poderão ser feitas pelo site do evento e/ou na secretaria do workshop durante o evento, organizado pelos alunos do Programa de Pós-graduação em Biotecnologia do IB e envolvimento de alunos de graduação do curso de Engenharia de Bioprocessos da FCA/Unesp, no comitê de organização.

“A biotecnologia está em todos os lugares. Desde a roupa que usamos até o medicamento que ingerimos. Portanto é chegada a hora da universidade reservar discussões dessa magnitude com o intuito de atacar problemas sociais, buscando desenvolver produtos em áreas estratégicas e de interesse da nação, agregando valor de exportação e barateando produtos de interessa da sociedade. Em outras palavras, a Biotecnologia pode ser um instrumento importante de reversão de valores de investimentos públicos acadêmicos à sociedade de um modo geral”, argumenta o professor Willian Fernando Zambuzzi, do Departamento de Química e Bioquímica do IB.

Serviço

Mais informações sobre o evento também podem ser obtidas no site do Instituto de Biociências [www.ibb.unesp.br] ou na fanpage [www.facebook.com/WorkBiotech]. Acompanhe também o evento pelo Instagran [@workbiotech2017] e Twittter [@WorkBiotech_IBB]. (Da 4 Toques – Assessoria de Comunicação e Imprensa)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Obrigatório preenchimento do campo *

*