16 de Maio, Dia do Gari

Por que o trabalhador na limpeza é chamado de Gari? De onde veio esse termo? De acordo com o  Portal São Francisco, no Brasil, os garis são os profissionais da limpeza que recolhem o lixo das residências, indústrias e edifícios comerciais e residenciais, além de varrer ruas, praças e parques.Também capinam a grama, lavam e desinfetam vias públicas.
Em Portugal, eram conhecidos como almeida, em homenagem a um cidadão com Almeida no nome que foi diretor geral da limpeza urbana da capital portuguesa.

O nome gari também é uma homenagem a uma pessoa que se destacou na história da limpeza da cidade do Rio de Janeiro – o francês Aleixo Gary.

EM HOMENAGEM A GARY
O empresário Aleixo Gary assinou contrato em 11 de outubro de 1876 com o Ministério Imperial para organizar o serviço de limpeza da cidade do Rio de Janeiro.

O serviço incluía remoção de lixo das casas e praias e posterior transporte para a Ilha de Sapucaia, onde hoje fica o bairro Caju.

Ele permaneceu no cargo até o vencimento do contrato, em1891. Em seu lugar, entrou o primo Luciano Gary.

A empresa foi extinta um ano depois, sendo criada a Superintendência de Limpeza Pública e Particular da Cidade, cujos serviços deixavam a desejar.

Em 1906, a superintendência tinha 1.084 animais, número insuficiente para carregar as 560 toneladas de lixo da cidade. Assim, da tração animal passou-se à tração mecânica, e depois ao uso do caminhão. (Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)

Dia do Gari
16 de Maio
Dia do profissional da limpeza
Viver em uma cidade de ruas limpas e conservadas é desejo de todos. Mais que isso, é direito de cada cidadão. No dia do Gari – 16 de maio – O Itaponews manda um abraço de de agradecimento para todos esses profissionais que cuidam desse nosso direito.

Boris Casoy ofende garis ao vivo no Jornal da Band (Da Folha Online)

 

"Que merda: dois lixeiros desejando felicidades do alto da suas vassouras. O mais baixo na escala do trabalho." A frase é do âncora do "Jornal da Band", Boris Casoy. Vazou acidentalmente durante a transmissão do programa, no último dia de 2009.

O comentário foi proferido após o telejornal veicular imagens de garis desejando felicidades aos telespectadores da Band. No seguinte ele pediu desculpas pela gafe.
A classe entrou na Justiça contra essa ofensa, mas como a corda arrebenta sempre do lado mais fraco, a Justiça entendeu que não houve ofensa e o Boris ficou numa boa.  

Compartilhar

Notícias relacionadas