Ambiental de Botucatu orienta população e notifica os que lançam águas da chuva na rede de esgoto

A Vigilância Ambiental em Saúde (VAS), vinculada à Secretaria Municipal da Saúde, tem orientado e até mesmo notificado proprietários de imóveis, identificados pela Sabesp, que efetuam lançamento de águas pluviais (da chuva) na rede coletora de esgoto.

No ano de 2010 foram detectados 1.019 imóveis nesta situação e em 2011, até abril, 160. “No entanto vale ressaltar que a averiguação continua e que este número aumentará”, adianta Gabriella Koppány González, coordenadora da Vigilância Ambiental em Saúde.

Os responsáveis por estes imóveis terão um prazo de 60 dias para regularizarem a situação a partir da notificação. O lançamento da água pluvial na rede coletora ocasiona retorno de esgoto pelos ralos, inundações nas áreas baixas das casas, mau cheiro e sujeira, entupimento da rede, rompimento das tubulações, queima de bombas das estações elevatórias e sobrecarga nas estações de tratamento. “Apesar de estarmos em um período mais seco, o trabalho também é preventivo para que esses problemas não voltem a acontecer na época de chuvas mais intensas”, argumenta.

Os agentes de saúde da VAS e profissionais da Sabesp identificaram como os maiores responsáveis pelo retorno de esgoto nas casas os seguintes problemas: ralos dos quintais ligados diretamente ao ramal de esgoto; calhas direcionadas ao esgoto; caixa de inspeção aberta, com a tampa quebrada, ou ainda, mal selada.

Caso o proprietário do imóvel não tome as medidas necessárias para sanar as irregularidades constadas na vistoria, o mesmo estará sujeito às penalidades da Legislação Sanitária vigente.

Serviço
Vigilância Ambiental em Saúde
Telefone: 150
Compartilhar

Notícias relacionadas