Aniversário da faculdade: Sinfônica de Botucatu se apresenta hoje na FCA

A Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Unesp, câmpus de Botucatu, comemora seus 46 anos de existência com diversas atividades, realizadas dentre os dias 23 e 28 de maio.A primeira atração é um evento musical com apresentações do Coral da FCA/Unesp e da Orquestra Sinfônica Municipal de Botucatu. O evento, gratuito e aberto a toda a população, acontece nesta…

 

 

segunda-feira (23),  no Auditório Professor Paulo Rodolfo Leopoldo, no Lageado, a partir das 19 horas. Fotos: Marcelino Dias

 

 

No dia 24, a partir das 8 horas, toda a comunidade universitária participa de um café da manhã de confraternização no Terreiro de Café da Fazenda Lageado. A partir das 14horas, no Auditório Professor Paulo Rodolfo Leopoldo, acontece a Sessão Solene da Congregação da FCA, que inclui uma homenagem aos servidores docentes e técnico-administrativos que completaram 25, 30, 35 e 40 anos de serviços prestados à unidade.

Ainda no dia 24, equipe da academia Vida Ativa, vai coordenar atividades de macroginástica, caminhada, corrida e alongamento a partir das 17 horas, na avenida principal do Lageado, em frente à sede da Fepaf. As atividades são abertas a toda a população.

A semana de festividades será encerrada na manhã de sábado, a partir das 9 horas, com o Encontro dos ex-alunos de Agronomia e Engenharia Florestal da FCA.

Sobre a Orquestra – A Orquestra Sinfônica Municipal de Botucatu (OSMB) originou-se no ideal de dois músicos botucatuenses: José Antônio M. de Marchi e Celso W.Cardoso, que quando estudantes do conservatório Carlos de Campos , em Tatuí-SP, vislumbraram a possibilidade de criar um conjunto musical em Botucatu.

Contando com o apoio do então prefeito, Antônio Jamil Cury, deu-se início aos preparativos para o início dos ensaios. À frente da formação do grupo, achavam-se o então vice-prefeito Joel Spadaro e a assessora de Cultura, Maria Amélia Blasi de Toledo Piza.

Reuniu-se um grupo de músicos e musicistas da Cidade e de Tatuí e, sob a regência do Maestro José Antônio Pereira, os ensaios tiveram início em outubro de 1986. A estreia aconteceu em 21 de dezembro do mesmo ano, durante o Festival de Natal  no salão social do Botucatu Tênis Clube (BTC).

Nomes entre outros soam até hoje, como o do senhor Progresso Garcia, entusiasta atuante na Câmara, ajudaram que oito meses depois fosse assinada a Lei Municipal que deu criação à Orquestra Sinfônica Municipal de Botucatu. Na oportunidade, Técio Nunes da Silva, assumiu a administração do grupo.

Desde o início, a OSMB teve vida intensa, realizando concertos em Botucatu e em toda a região do Centro-Oeste paulista, participando diversas vezes do Festival de Inverno de Campos do Jordão, Festival de Música de Londrina e do programa “Viola Minha Viola”, da Rede Cultura de Televisão. Também apresentou-se na melhor sala de concertos brasileira, a Sala São Paulo.

A Orquestra Sinfônica de Botucatu tem como atual regente titular o Maestro Marcos da Cunha Lopes Virmond. Esse novo olhar coloca a Orquestra dentre os principais grupos sinfônicos do estado de São Paulo e propicia que a boa música possa ser acessível à todos.
 
Compartilhar

Notícias relacionadas