Arnaldo Jardim: Trabalhar pelo Brasil

Assumo um novo mandato na Câmara dos Deputados. Pode até parecer repetição, mas é algo inédito pelo fato de termos tido, em 2018, uma eleição de grande transformação. Mais de 50% dos deputados federais eleitos são novos, partidos surgiram e outros sucumbiram.

Alguns foram eleitos defendendo temas específicos, outros falando da situação nacional ou até fizeram do momento eleitoral um “desabafo”! Mas tanto os novos e os outros que, como eu, continuam para um novo mandato, sabemos da expectativa de todos por um novo tipo de política, uma nova dinâmica do Parlamento. Compromisso indispensável, que renovo de minha parte, com a Ética.

Há, também, urgência de que a Câmara substitua a disputa política acirrada e polarizada por um fórum de debates que discuta com conteúdo e que depois firme uma convergência, uma maioria capaz de estabelecer políticas duradouras que gerem estabilidade, que levem à retomada do Desenvolvimento.

Minha primeira expectativa é pegarmos com firmeza logo no primeiro semestre, a votação das Reformas. Não tenho dúvida de que temos que votar a Reforma da Previdência. Uma reforma que seja respeitadora dos direitos adquiridos, mas faça a mudança, o Brasil não pode persistir com a atual situação deficitária e comprometedora do futuro na Previdência Social.

Segundo, apoiar a austeridade na busca de equilíbrio fiscal e também ampliar a capacidade de investimento no País. No meu entender, este impulso principal virá com a ampliação das parcerias público-privadas (PPPs), concessões e outras iniciativas que desmobilizem parte do patrimônio estatal e transfiram ao privado a responsabilidade de empreender, de investir.

A grande prioridade para o Brasil é a retomada do crescimento, do desenvolvimento. É uma vergonha termos mais de 11 milhões de desempregados em um país por construir.

Reformas estruturais que viabilizem políticas de incentivo ao investimento, à produção, à retomada do crescimento, à geração de emprego devem ser prioridade absoluta e estar acima de querelas políticas.

Pretendo, além disso me concentrar em alguns temas. Certamente a Agricultura, não apenas pelo papel que tem o setor agropecuário na economia do País, mas pela capacidade de gerar empregos, de ter respostas rápidas capazes de acelerar o trem do desenvolvimento. Reforçado pela experiência recente de secretário de Agricultura de São Paulo apresentarei propostas para aperfeiçoar o seguro e o financiamento agrícola, a importante defesa animal e vegetal, para a extensão rural e assistência técnica, e para o fomento à pesquisa e inovação do setor.

Vou continuar dando especial atenção ao tema da energia, particularmente as energias renováveis. Continuaremos também a apoiar o Cooperativismo e trabalhar pela implementação definitiva da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

Estaremos ainda presentes nos municípios, buscando viabilizar programas, recursos e obras que possam melhorar a vida das pessoas.

Assumo como deputado federal, com Ética, seriedade, Fé e Esperança. (Da Assessoria de Comunicação)

Arnaldo Jardim é deputado federal pelo PPS/SP

www.arnaldojardim.com.br

[email protected]

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Se inscreva  
Notificação de