Atleta de Itaporanga no futebol profissional

 

(Do Jornal O Imparcial) – Um sonho de criança sendo realizado. As emoções dos gramados já fazem parte da vida de um jovem de Itaporanga, um exemplo de pequenas iniciativas que dão certo e transformam a vida de muita gente. Vinícius de Oliveira, 16 anos, era um dos alunos da escolinha de futebol Projeto Menino da Bola por um período de dois anos, ainda teve um período de treinos com Douglas Leite, pela Escolinha de Futebol Municipal.

Também teve avaliação na Ponte Preta, de Campinas, onde ficou treinando por duas semanas. No Grêmio Prudente, Inter de Limeira. Primavera de Indaiatuba e no Atlético de Sorocaba, finalmente contratado pelo Nacional Atlético Clube, da Barra Funda, São Paulo, para jogar na categoria Sub-20 e se profissionalizou.

Um menino determinado que aos 11 anos revelou ao pai o sonho de jogar futebol e agora teve a oportunidade de ser contratado por dois anos e meio, com remuneração e carteira assinada. O contrato foi assinado em agosto último, com a presença do Diretor Executivo do Nacional Atlético Clube, Paulo Tognasini, e Carlinhos, Gerente de Futebol, bem como Arlindo e Sorocaba que acompanharam esse momento tão especial na vida do Vinícius. E assim, o filho de Arlindo Cecílio de Oliveira e Rosemeire de Oliveira entra para o mundo da bola.

O atleta será um dos jogadores escalados pela equipe para disputar a 43ª edição da Copa São Paulo, a maior competição de futebol júnior do país. Ao todo 96 equipes (4 a mais que na versão anterior), divididos em 24 chaves e com 23 cidades sede (São José dos Campos será sede de dois grupos), com seus quase 2 mil jogadores com idades de até 18 anos, competem nos gramados de São Paulo pelo título – e também pelo gostinho de estar em destaque. O torneio está sendo organizado pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e acontecerá até o dia 25 de janeiro, data de aniversário da cidade de São Paulo.

Vinícius é mais um exemplo de determinação e sonhos preste a ser concretizados, contando com a presença constante das famílias, muitos colaboradores, alguns ficando até mesmos anônimos, mas, que fazem parte desta nova história. “Agradecemos ao Zezinho, do Projeto Meninos da Bola, ao Douglas Leite, Julio Cesar, popular Sorocaba, aos demais amigos que contribuíram para que ele tivesse essa oportunidade”, disse o pai do atleta.

Compartilhar

Notícias relacionadas