Avaré renegocia dívida e volta a receber recursos federais

Vice-presidente da República Michel Temer e o prefeito Poio NovaesO prefeito Poio Novaes (PMDB) iniciou esta semana a renegociação do pagamento da dívida da Prefeitura com o instituto AvaréPrev, deixada pelas gestões dos ex-prefeitos Joselyr Silvestre e Rogélio Barcheti. O objetivo é respeitar os direitos dos servidores municipais e recuperar o Certificado de Regularidade Previdenciária (CRP). 

   
“Tomei ciência de todas as irregularidades, acertamos um acordo para renegociar a dívida e a perspectiva é de que, em 60 dias, o município consiga recuperar o CRP”, afirmou Poio Novaes. Ele esteve em Brasília no começo da semana e fez contatos sobre o assunto no Ministério da Previdência Social.
   
“A viagem a Brasília foi importante porque nossa proposta é acertar a dívida com a AvaréPrev. Com efeito, dentro de dois meses o município estará novamente apto a receber verbas federais. Sem isso, a nossa população continuará sem receber benefícios da União, o que é injusto”, lembrou o prefeito.
   
De acordo com dados da Secretaria Municipal da Fazenda, a dívida atual com a previdência dos servidores municipais já chega a R$ 20 milhões. Preocupado com essa pendência, Poio Novaes se reuniu com o coordenador geral de Auditoria, Atuária, Contabilidade e Investimento do Ministério da Previdência Social, Allex Albert Rodrigues, que lhe apontou os caminhos para solucionar o caso.
   
CONTRA ENCHENTES – Ao recuperar o CRP, a Prefeitura da Estância Turística de Avaré estará apta a manter convênios com programas federais que destinam verbas para diversas áreas, como saneamento e pavimentação.
   
A maior expectativa de Poio Novaes, com a obtenção do Certificado de Regularidade Previdenciária, é a inclusão de Avaré no Programa de Macrodrenagem, serviço que executa obras preventivas no combate às enchentes e inundações na zona urbana, um dos graves problemas do município. (Da Secretaria de Comunicação)

 

Compartilhar

Notícias relacionadas