Botucatu: praça do Jardim Planalto será revitalizada

Praça Dona ChiquitaE veja mais: Fiscalização eletrônica inicia 2012 na Avenida Dante Delmato; Saúde: Ferro-velho é interditado no Santa Elisa; Farmácia Municipal não funcionará na sesta-feira, 6; Saúde reforça frota de ambulâncias; Botucatu se antecipa às novidades do Minha Casa Minha Vida. A Prefeitura de Botucatu, dentro de um programa de conservação e revitalização de praças, irá recuperar mais uma na Cidade.

A Praça Dona Chiquita, localizada no Jardim Planalto, na confluência das ruas Lincon Vaz, Primo Paganini e prolongamento da Avenida 1 (Universitária), será reformada pela empresa GJM Construtora LTDA. EPP, vencedora do processo licitatório (convite 082/2011) concluído nesta semana. O investimento do Poder Público será de R$ 142.350,49.

A empresa terá, de acordo com o contrato, 120 dias para executar o serviço que inclui instalação de academia ao ar livre com aparelhos de ginástica como multiexercitador, simulador de cavalgadas, alongador, simulador de caminhada, remada, entre outros. Um playgroud voltado às crianças também fará parte da praça com brinquedos como escorregador, balanço, gangorra, ponte desfiladeiro e casa de bonecas, tudo com piso emborrachado para evitar quedas.

A pista de skate e o campo de futebol de areia já existentes no local receberão melhorias. O espaço público, que possui pouco mais de 2,1 mil metros quadrados, também ganhará calçadas, bicicletário, bancos, lixeiras (sendo uma voltada à coleta seletiva), bebedouro antivandalismo, nova iluminação e pintura. A revitalização da Praça Dona Chiquita irá beneficiar, além do Jardim Planalto, toda uma população moradora de outros bairros adjacentes da região Norte como Vila Nova Botucatu, Jardim Itamaraty e Vila Paulista.

Em 2011, a Prefeitura de Botucatu, além da manutenção das praças já existentes, revitalizou outras como a Isaltino Pereira, no Jardim Paraíso; Alexandre Fleming, na Vila dos Lavradores; e Egydio Vizzotto, na Cohab 6. Outras duas devem ser entregues oficialmente no início de 2012. É o caso das praças Padre Bento, na Cohab 1, e Arquiteto Adolpho Dinucci, onde está localizada a Igreja Nossa Senhora de Fátima, na Vila Antártica.

 

Botucatu se antecipa às novidades do Minha Casa Minha Vida

Nesta semana, o governo federal decidiu alterar os critérios de seleção dos candidatos a beneficiários do programa Minha Casa, Minha Vida. A regulamentação aconteceu por meio de portaria publicada na terça-feira (27) no "Diário Oficial da União". Entre as mudanças, o novo texto determina que sejam reservadas, no mínimo, 3% das unidades para idosos. O mesmo percentual deve ser respeitado para pessoas com deficiência ou seus familiares diretos.

Mas para a Prefeitura de Botucatu isso não é novidade. O decreto 8.305, de 28 de maio de 2010, assinado pelo prefeito João Cury Neto, que estabeleceu os critérios de elegibilidade e seleção dos beneficiários das 407 casas do Parque Residencial Santa Maria 1, já indicava o percentual de unidades que seriam reservadas para idosos e pessoas com deficiência.

Para os pretendentes portadores de deficiência ou seus familiares diretos foram destinadas 10% das residências. Para os idosos [a partir de 60 anos] foram reservadas 3% das residências. Para o prefeito, isso demonstra que o município assume papel de vanguarda na adoção de políticas públicas voltadas à terceira idade e às pessoas com deficiência.

“Aquilo que o governo federal anunciou nessa semana já fazemos desde 2010. Entendíamos, desde a assinatura do primeiro contrato do Minha Casa Minha Vida, que seria importante ter um olhar especial para as pessoas com deficiência e os idosos. Na definição dos critérios de seleção já contemplamos esses grupos com cotas específicas. Entendemos que habitação é uma política pública prioritária, que promove a inclusão social”, afirma João Cury.

Uma casa por dia – Com o firme propósito de reduzir o déficit habitacional que cresceu de maneira significativa nos últimos anos por conta da falta de grandes investimentos em moradia no município, o prefeito mantém o desafio a sua equipe de atingir a marca de uma casa construída por dia ao longo dos quatro anos de seu mandato.

“Essa é nossa meta. Entre o primeiro dia de governo, em 1º de janeiro de 2009 e o último dia, em 31 de dezembro de 2012 são 1.460 dias. Não vamos descansar enquanto não atingirmos pelo menos a marca de 1.460 casas construídas em Botucatu”, ressaltou.

Além das 407 unidades já entregues do Residencial Santa Maria 1, já estão em fase avançada de construção 817 moradias do Residencial Maria Luíza, às margens da rodovia Gastão Dal Farra e outras 211 do Residencial Flora Rica, na região dos Comerciários.

O governo municipal também já assinou um protocolo de intenções com o Governo do Estado para a construção de mais 150 unidades, em uma área de mais de 70 mil metros quadrados, em frente ao residencial Arlindo Durante, na rodovia Alcides Soares.

Também já há projetos elaborados e negociações adiantadas para viabilizar moradias destinadas à população de baixa renda no Distrito de Rubião Júnior. Outro projeto bem encaminhado é de implantação de um conjunto de 24 residências do Programa Vila Dignidade, que deverá ser erguido na Cohab 1.
 

Saúde reforça frota de ambulâncias

A Secretaria Municipal de Saúde, no prazo de 60 dias, deverá receber três novos veículos que reforçarão a frota da Central de Ambulâncias. Conforme processo licitatório finalizado nesta semana (pregão 269/2011), foram investidos R$ 334.500 na compra de modelos tipo van, cor branca, e que serão utilizados no transporte de pacientes em casos de urgência e emergência de média complexidade.

Atualmente, o Município conta com 15 veículos. Mas alguns, segundo o próprio secretário da Saúde, Antonio Luiz Caldas Júnior, por conta do tempo de uso, já não oferecem as mesmas condições adequadas para o serviço destinado. “Esses novos veículos serão do porte do Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência], totalmente adaptados, inclusive com possibilidade de receber aparelhos de respiração. Eles terão ar-condicionado, maca e espaço suficientes para oferecer o conforto devido para o transporte de pacientes, principalmente em viagens mais longas para aqueles que precisam ser encaminhados a outras cidades como São Paulo, Bauru e Jaú, para um tratamento específico”, justifica.

Além dessas três ambulâncias brancas, outro processo de compra de veículo (pregão 270/2011) da Secretaria de Saúde já havia sido concluído no final de novembro passado pela Comissão Permanente de Licitações (Copel) da Prefeitura. Ele se refere à aquisição de um minibus, ao valor de R$ 110.500, que também será destinado ao transporte de pacientes locais, preferencialmente àqueles que fazem hemodiálise no Hospital das Clínicas da Unesp (campus de Rubião Júnior) e tratamento em um hospital especializado em dependentes químicos na cidade de Pirajuí.

Diferente das vans, esse modelo de veículo é um pouco maior, com capacidade para 16 pessoas. O minubus, de acordo com o contrato, deverá ser entregue no prazo de 150 dias.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a Central de Ambulâncias chega a atender cerca de 15 mil solicitações, por ano, para o transporte de pacientes.

Farmácia Municipal não funcionará na sesta-feira, 6

A Secretaria de Saúde informa que a Farmácia Municipal, instalada na Rua Major Matheus nº 7, Vila dos Lavradores, estará fechada no dia 6 de janeiro de 2012 (sexta-feira) por motivo de troca do sistema para melhor atendimento de seus usuários.

Saúde: Ferro-velho é interditado no Santa Elisa

Equipes de diferentes setores da Prefeitura de Botucatu foram acionadas na tarde de quarta-feira [28] para averiguar o funcionamento de um ferro-velho instalado na Avenida Milton Aparecido de Oliveira, nº 289, no bairro Santa Elisa, região Oeste. A denuncia foi ratificada por moradores vizinhos que se mostravam indignados com o acumulo de lixo e entulho depositado na calçada em frente ao estabelecimento.

Na oportunidade, a Diprourb (Divisão de Projetos Urbanísticos) embargou uma obra de um barracão que estava em execução no local e suspendeu as atividades do ferro velho. Também foi determinada por um fiscal da Prefeitura a retirada do material de construção encontrado na calçada. Um novo prazo foi dado pelo Poder Público para que o proprietário providencie a regularização do local.

A Guarda Civil Municipal e Defesa Civil também fizeram o recolhimento de um veículo que estava estacionado sobre a calçada, suspenso em um toco de madeira. O mesmo se encontrava sem o motor, rodas traseiras e vidros da frente, sendo assim um potencial criadouro do mosquito da dengue.

 

Fiscalização eletrônica inicia 2012 na Avenida Dante Delmato

A Secretaria Municipal de Transporte (Semutran) comunica que o serviço de fiscalização eletrônica estará na próxima segunda-feira (2 de janeiro de 2012) na Avenida Deputado Dante Delmanto. A via, como outras que recebem o radar, conta com faixas de pedestres e placas que determinam o limite máximo de velocidade estabelecido para o trânsito de veículos.

Ainda na próxima semana, o radar móvel estará em operação nos seguintes locais: ruas Visconde do Rio Branco e Campos Sales, trecho próximo à entrada da Avenida Vital Brazil, na terça-feira (3); Avenida Professor Pedretti Neto, na quarta (4); e novamente na Avenida Deputado Dante Delmanto, na quinta e sexta (5 e 6).

Sobre a fiscalização eletrônica – Um profissional capacitado pela Secretaria Municipal de Transporte (Semutran) faz estudos técnicos das vias que podem receber o auxílio desta tecnologia, que fotografa o veículo no dia, hora e local exato onde foi cometida a infração.

Como a proposta é de disciplinar o trânsito, a Semutran informa sempre em seu site [http://semutran.botucatu.sp.gov.br], de forma antecipada, todos os dias e locais onde estará instalado o radar. A intenção é que os motoristas simplesmente respeitem os limites de velocidade todos os dias, como prevê a Lei de Trânsito, independente onde esteja o radar.

Infrações – A multa pelo excesso de velocidade varia de acordo com a infração cometida. Quando o motorista ultrapassa a velocidade em até 20% do limite estabelecido, a multa é de natureza média, custa R$ 85,13 e quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação. Acima de 20% até 50% da velocidade prevista, a multa é considerada grave: R$ 127,69 e cinco pontos na CNH. Caso o condutor atinja velocidade acima de 50% do definido para a via, o ato é entendido como gravíssimo, a multa chega a R$ 574,72, e o direito de dirigir é suspenso imediatamente.

Serviço – A Semutran atende diariamente a população pelo telefone gratuito 156. Críticas, sugestões e elogios também podem ser feitos pelo telefone 3813-3515. O contato ainda pode ser estabelecido através da internet com envio de e-mail para o endereço [email protected] . O horário de atendimento da Semutran e do telefone 156 é de segunda à sexta-feira das 7 horas às 11h30 e das 13 às 17 horas.

Compartilhar

Notícias relacionadas