Botucatu tem projeção em Feira de Turismo Internacional

Equipe da subsecretaria de Turismo na feira internacional WTMEvento de apresentação da secretaria de educação - Foto Cesar Culiche (4)Evento de apresentação da secretaria de educação - Foto Cesar Culiche (5)Horta do Fundo Social - Foto Nathaly Silvestre

E mais: Horta orgânica agora abastece oficinas de culinária do FSS; Educação apresenta ações e lota auditório do Colégio La Salle, e Projeto premia alunos da rede municipal pela coleta de óleo de cozinha

Botucatu tem projeção em Feira de Turismo Internacional

Equipe da subsecretaria de Turismo na feira internacional WTM

Nos últimos dias 23, 24 e 25 de abril a equipe da Subsecretaria de Turismo de Botucatu esteve na feira internacional de turismo de negócios “World Travel Market (WTM) – Latin America”, representando o consórcio turístico Pólo Cuesta, que abrange dez municípios da região. O evento aconteceu no Transamérica Expo Center, na cidade de São Paulo. 

A WTM, que deve ser promovida anualmente na capital paulista, teve como objetivo projetar a América Latina para o mundo. O evento também contribui para o aumento do volume de negócios realizados pelo setor de viagens e turismo, bem como para o posicionamento do continente latino americano como uma das regiões de grande potencial no segmento turístico.
A feira contou com expositores nacionais e estrangeiros, além de diversos profissionais do ramo, seminários, fóruns setoriais, sessões de networking e programa de “hosted buyers” internacionais, composto por 250 executivos altamente qualificados.

A divulgação do consórcio turístico Pólo Cuesta foi realizada dentro do stand da Secretaria de Estado da Cultura do Governo de São Paulo, e contou com distribuição de materiais informativos sobre as atrações turísticas da região. A mesma teve como objetivo atrair parceiros em potencial, que possam trazer turistas a Botucatu e às demais cidades que compõem a associação.

De acordo com a assessora da Subsecretaria de Turismo de Botucatu, Luciana Alho, o evento foi altamente produtivo e ajudou a projetar o Município com vistas aos próximos eventos internacionais de grande porte que serão realizados no Brasil.
“Fizemos contato com diversos agentes de turismo vindos de outros países, que estão à procura de cidades que ofereçam atividades turísticas e se encontrem, no máximo, a três horas da capital São Paulo, uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. Eles se interessaram bastante pelo turismo de aventura que oferecemos por meio de trilhas, passeios de jipe, entre outros”, explica.

O secretário adjunto de Turismo, Fredi Pimentel, que também compareceu à feira, ressaltou a repercussão da apresentação de Botucatu no quadro Dança da Galera, no programa Domingão do Faustão, no último domingo (21). “Muitas pessoas passaram pelo stand e se disseram encantadas com a paisagem e coreografia de Botucatu no Dança da Galera, o que também é um ponto positivo para o nosso Município”, comenta.

Sobre o Pólo Cuesta – O Pólo Cuesta é um consórcio turístico criado em 2001, como associação sem fins lucrativos e que tem a finalidade de desenvolver o turismo de forma regional e sustentável através da integração e trabalho em conjunto dos municípios. O consórcio é composto pelas cidades de Anhembi, Areiópolis, Bofete, Botucatu, Conchas, Itatinga, Paranapanema, Pardinho, Pratânia e São Manuel.

Horta orgânica agora abastece oficinas de culinária do FSS

Horta do Fundo Social - Foto Nathaly Silvestre

Desde a última semana o Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Botucatu passou a contar em sua sede com uma horta orgânica que irá atender os diversos cursos de culinária realizados no local e que fazem parte do trabalho de qualificação desenvolvido na cozinha “Sabores da Gente”. Esta é mais uma frente do projeto “Criadores Solidários”, lançado em 2009 pelo Fundo Social, e que visa à inclusão social por meio do trabalho e da geração de renda.

A horta orgânica do Fundo Social é uma parceria com a Secretaria de Desenvolvimento por meio da Subsecretaria de Agriculta. Ela conta com nove canteiros de hortaliças, entre elas, alface lisa e crespa, mandioca e abobrinha. Todas as mudas são oferecidas pela Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA), da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

A primeira dama e presidente do FSS, Rachel Ferronato Cury, destaca que estes produtos da horta são excelentes para a utilização nas oficinas de culinária, já que são de ótima qualidade e sem agrotóxicos. “A horta irá suprir a necessidade dos nossos cursos de culinária que durante as aulas são utilizados temperos, verduras e legumes”, ressalta.

De acordo com o secretário adjunto de Agricultura, Milton Bosco, a horta do Fundo Social foi preparada com esterco orgânico, telas para amenizar os efeitos do sol e da chuva. Além disso,  periodicamente uma equipe da Agricultura irá realizar a manutenção no local com a renovação das plantas e mudas.
“Quero parabenizar a primeira dama por esta iniciativa de aproveitar este espaço do Fundo Social manter esta horta e utilizar, em suas oficinas de culinária, produtos fresquinhos e de boa qualidade”, enfatiza.

Capacitação – De acordo com dados do Fundo Social, somente este ano, a “Cozinha Sabores da Gente” já capacitou mais de 200 pessoas em cursos de manipulação de alimentos; panificação artesanal; ovos de páscoa e artigos de chocolate. No momento, ainda estão em fase de finalização as atividades dos cursos cozinheiro free lancer e cozinha orgânica com palestras informativas.

Ainda este ano o Fundo Social de Solidariedade oferece vagas para os cursos de salgadeiro; pizzaiolo; empreendedorismo; boleiro; confeiteiro; geleias compotas e conservas; bala de coco; bolachas; biscoitos; delicias para festas de final de ano; laços; adornos e embalagens para presentes.

As vagas são destinadas para pessoas acima de 16 anos, de ambos os sexos. As inscrições devem ser feitas no próprio Fundo Social, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, na Rua General Telles, nº 1.343, no Centro.

Sobre o Criadores Solidários – O projeto “Criadores Solidários” trabalha na geração de emprego e renda no Município junto às comunidades carentes. Lançado em dezembro de 2009, tem como intuito desenvolver a economia solidária em Botucatu, com incentivos e capacitação para o trabalho.

A primeira ação do projeto colocada em prática foi a oficina de “Acessórios”, com o foco voltado para confecções de bolsas, malas, sacolas e nécessaires, e que funciona desde julho de 2011 em um imóvel ao lado do Núcleo Integrado de Atenção à Proteção Social Básica [Rua Dr. Cardoso de Almeida, 825]. As atividades são desenvolvidas em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, que oferece toda matéria-prima e cede o espaço físico para a realização da oficina.

Outra ação dos “Criadores Solidários” foi a criação do espaço destinado à oficina “Cozinha Sabores da Gente” na sede administrativa do Fundo Social [Rua General Telles, 1.434]. O local foi equipado com fogão, geladeira, forno micro-ondas e outros equipamentos através de convênio firmado junto ao Fundo de Solidariedade e Desenvolvimento Social e Cultural do Estado de São Paulo [Fussesp], que viabilizou a transferência de recursos financeiros para compra de equipamentos. A iniciativa também conta com parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, que disponibilizou outros materiais de cozinha.

Serviço
Fundo Social de Solidariedade
Endereço: Rua General Telles, 1.343 – Centro
Telefones: 3813-8504 ou 3813-8446

Educação apresenta ações e lota auditório do Colégio La Salle

Evento de apresentação da secretaria de educação - Foto Cesar Culiche (4)Evento de apresentação da secretaria de educação - Foto Cesar Culiche (5)

Na noite desta quinta-feira (25), cerca de 800 pessoas compareceram no auditório do Colégio La Salle para prestigiar a apresentação de ações e programas da Secretária de Educação de Botucatu, para o quadriênio 2013/2016.

Evento de apresentação da secretaria de educação - Foto Cesar Culiche (3)O evento contou com a presença do prefeito João Cury Neto; vice-prefeito, Antônio Luiz Caldas Júnior; secretário de esportes, Antonio Carlos Pereira; secretário da Administração, Luiz Augusto Felippe; diretores, professores, representantes de conselhos, entidades sociais e educativas, servidores da Prefeitura de Botucatu, além de muitos pais de alunos.

Por aproximadamente duas horas, todas as coordenadorias e núcleos da Secretaria de Educação mostraram seus programas e projetos. Cerca de 25 servidores passaram pelo palco do auditório para a apresentação das atividades de seções e projetos desenvolvidos na área. São eles: Coordenadoria Administrativa, Orçamentário e Financeiro, Tecnologia da  Informação, Cadastro de Alunos, Transporte Escolar, Merenda Escolar, Coordenadorias de Educação Infantil, Fundamental I e Fundamental II e EJA, Apoio Pedagógico Especializado, Educação Física, Escola do Meio Ambiente, Projeto de Educação Tecnologico LEGO, Programa Segundo Tempo, Assistentes Sociais e Assessoria de Comunicação.

De acordo com a secretária de Educação Alessandra Lucchesi de Oliveira, o objetivo do evento foi compartilhar com todos os presentes “quem somos e o que fazemos” na Secretaria de Educação, dando voz a todos os envolvidos. “O nosso slogan para esse quadriênio é ‘Educação, compromisso de todos’. E para nos envolvermos e comprometermos, temos que conhecer as ações educativas do Município”, argumentou.

“Nesta noite apresentamos um resumo das principais atividades e dos inúmeros projetos e programas que a Secretaria Municipal de Educação coloca em prática, com a missão de proporcionar a milhares de crianças, jovens e adultos, educação moderna e de qualidade. Esse universo de projetos e atividades só pode ser tirado do papel e colocado em prática porque contamos com profissionais dedicados, vocacionados e tecnicamente preparados”, discursou a secretária.

“Somos, hoje, 1.337 servidores, divididos entre o quadro de magistério e equipe de apoio. O nosso público alvo também é muito grande. Atendemos cerca de 13 mil alunos. A eles dedicamos o melhor de nós”, concluiu Alessandra.

Ao final das apresentações foi realizada uma breve homenagem aos servidores da secretaria que se aposentaram neste último ano.

 

Projeto premia alunos pela coleta de óleo de cozinha

A Sala de Teleconferência da Secretaria de Educação de Botucatu foi palco na tarde da última quarta-feira (24) da cerimonia de premiação a alunos da rede municipal de ensino, participantes do projeto ambiental e educacional “Óleo Fora D’Água”. Foram reconhecidos crianças e jovens que mais coletaram óleo de cozinha em 2012. O projeto trabalha a conscientização e educação ambiental para o melhor aproveitamento de tal produto, constantemente descartado de forma incorreta por muitas donas de casa.

O evento contou com a participação da secretária de Educação Alessandra Lucchesi de Oliveira; secretário de Meio Ambiente, Perseu Mariani; vereador Fernando Carmoni; e representantes da Sabesp, empresa SOLMA Usinagem, Cebrac, além de diretores, coordenadores, professores, alunos e familiares.

Em 2012, o projeto coletou óleo em 36 escolas municipais. De acordo com o autor do projeto, Silvio Valmir Prearo, um litro de óleo contamina até um milhão de litros de água. “Todo óleo coletado nas escolas é transformado em sabão e depois distribuído pelos professores aos alunos. A cada litro de óleo que a criança traz para a escola, leva para casa uma pedra de sabão. As garrafas pet são trocadas por galões de 50 litros com o objetivo de reduzir o volume de recipientes”, explicou.

Ainda segundo Silvio Prearo, a intenção é chegar com uma coleta de aproximadamente 20 mil litros de óleo/mês, para poder manter a futura Usina de Biodiesel do Município, que é uma parceria entre a Prefeitura, Sabesp e a Associação SOS Água (ASOSA). Ela irá gerar combustível para manter a frota escolar e melhorar cada vez mais o Meio Ambiente.

Os três alunos que mais arrecadaram óleo em 2012 foram agraciados com um tablet. A aluna Maria Eduarda Oliveira Abud, da Emef “Angelino de Oliveira”; Ananda Beatriz Culiche da Cruz, da Emef “Cardoso de Almeida”, e Julia de Oliveira Guimarães, da Emef “Prof. Jonas Alves de Araújo”.

Um aluno por escola participante do projeto também recebeu prêmio que variou de acordo com a quantidade da coleta. Os demais prêmios foram os seguintes: bicicletas, books, cursos do Cebrac a presentes diversos. (Da Secretaria de Comunicação)

Compartilhar

Notícias relacionadas