Brasil x Chile: ruas vazias mas, nem todos param

Logo após o início da partida o ItapoNews saiu às ruas de Itaporanga e constatou que tudo realmente tinha parado na cidade. No centro, vez ou outra uma pessoa circulava ou um carro passava. Os points  onde os torcedores costumavam marcar presença, não estavam vazios mas havia poucas pessoas.

Na em dias normais, a movimentada rua  Dr. Felipe Vita(foto) na região central da cidade, estava praticamente deserta, como se não existisse mais ninguém na cidade.

Na região da praça João Abdalah, um pouco de movimento dentro dos bares, mas os torcedores estavam quietos.

Na avenida Santa Cruz, ao lado de um dos bares,  barulhode pessoas trabalhando em uma obra chamou a atenção: os pedreiros, irmãos Ednilson e Edgilson(foto) trabalhavam normalmente.

Indagados porquê não estavam acompanhando o jogo, responderam:

“Não ligamos muito pra futebol, e temos de adiantar o serviço”, disse um;

“É melhor estarmos trabalhando do que estarmos bebendo no boteco, onde pode dar encrencas”, disse o outro.

Então, no país do futebol, nem todos param para ver o Brasil jogar. Existem poucos que pensam racionalmente, ou melhor, pensam e agem de forma diferente, dando prioridade a uma das coisas mais importantes da vida: o trabalho.

Lembramos do Gonzaguinha.  Na um Um Homem Também Chora. “E sem o seu trabalho

O homem não tem honra; E sem a sua honra; Se morre, se mata…

 

Um Homem Também Chora (Guerreiro Menino) letra da música

Um homem também chora

Menina morena

Também deseja colo

Palavras amenas

 

Precisa de carinho

Precisa de ternura

Precisa de um abraço

Da própria candura

 

Guerreiros são pessoas

Tão fortes, tão frágeis

Guerreiros são meninos

No fundo do peito

 

Precisam de um descanso

Precisam de um remanso

Precisam de um sono

Que os tornem refeitos

 

É triste ver meu homem

Guerreiro menino

Com a barra do seu tempo

Por sobre seus ombros

 

Eu vejo que ele berra

Eu vejo que ele sangra

A dor que tem no peito

Pois ama e ama…

 

Um homem se humilha

Se castram seu sonho

Seu sonho é sua vida

E vida é trabalho

 

E sem o seu trabalho

O homem não tem honra

E sem a sua honra

Se morre, se mata

 

Não dá pra ser feliz

Não dá pra ser feliz

 

É triste ver meu homem

Guerreiro menino

Com a barra de seu tempo

Por sobre seus ombros

 

Eu vejo que ele sangra

Eu vejo que ele berra

A dor que tem no peito

Pois ama e ama

 

Um homem se humilha

Se castram seu sonho

Seu sonho é sua vida

E vida é trabalho

 

E sem o seu trabalho

O homem não tem honra

E sem a sua honra

Se morre, se mata

 

Não dá pra ser feliz

Não dá pra ser feliz

 

Não dá pra ser feliz

Não dá pra ser feliz

Não dá pra ser feliz

Ednilson e Edigilson trabalhando em uma obra na Avenida Santa Cruz
Ednilson e Edigilson trabalhando em uma obra na Avenida Santa Cruz

DSC06912

Compartilhar

Notícias relacionadas