Campeonato Brasileirão: confira entrevista com o itaporanguense Douglas, goleiro do Guarani

Neste sábado(7), às 18h30, pelo Campeonato Brasileirão, jogando em casa, no Estádio Brinco de Ouro em Campinas-SP o Guarani enfrenta o Avai(SC), num jogo que deverá ser dificílimo, pois essa disputa representa uma luta para estarem no G-4, ou seja, entre o grupo das quatro melhores equipes do campeonato, que tem Flumenense, Corinthians, Inter(RS) e Ceará. Em entrevista o goleiro Douglas, dentre outras coisas fala de sua expectativa para esse duelo.

Filho de Edmilson Gonzaga Leite e Zilbete Patriarca Leite, Douglas nasceu em Itaporanga em 27/03/1980, estudou na EE “Epitácio Pessoa”, onde foi aluno dos professores Regina, Irene, Mauro(ed. Física) e outros. Casado com Sabrina, o casal tem a filha Maria Clara. “Mas, estamos esperando mais um: a Sabrina está grávida de seis meses e é um menino que vai se chamar Pedro Henrique”, conta o atleta.  


Quando você passou a se interessar por futebol(goleiro)? Qual goleiro na época era seu ídolo? E com quem aqui em Itaporanga você começou a treinar?  

Desde criança nunca pensei em outra coisa a não ser jogador de futebol. Tenho na família dois ex jogadores profissionais: meu tio João Carlos e o Odair Patriarca,  além do meu pai que sempre brincou no gol também. Na época de menino gostava muito do Zetti e em Itaporanga o Braudão foi meu primeiro treinador. Treinávamos às terças e quintas e jogávamos fins de semana; foi uma época muito gostosa.

 Do Coritiba onde você atuou, ajudando essa equipe a conquistar o bi-campeonato paranaense, você foi para o exterior e ficou um ano no Acadêmica de Coimbra(Portugal). Como foi essa experiência lá fora? Não gostou ou teve uma proposta melhor do Icasa e depois Avai?

A experiência lá fora foi boa em termos de crescimento como ser humano, mas profissionalmente não foi tão bom, não me adaptei ao estilo de meu treinador e acabei voltando pro Brasil.

O Avai, invicto vem fazendo uma boa campanha e luta para entrar no G-4 do Brasileirão e este jogo do próximo sábado não deverá ser fácil. O fato do Avai ter goleado o Goiás 4 x 1 não assusta você? Qual é a sua expectativa para esse enfrentamento? Vai repetir as defesas fantásticas do jogo passado contra o Atlético-GO?

Todos os jogos desse campeonato são muito difíceis e o Avaí será mais um, e tomara que nem precise voltar a fazer aquelas defesas, e a gente vença esse desafio.

A que você atribui a subida do Guarani no Brasileirão?

Estava com 10 e agora 15 pontos. Estamos fazendo uma campanha regular, o time vem jogando bem, mas nesse campeonato o que importa é vencer pra que chegue no final e a situação esteja tranqüila.

Qual está sendo a conversa e orientação do Mancini para vocês (toda a equipe), para este jogo de sábado?

O Mancini tem passado que esse é um jogo chave pra gente, de suma importância e é com esse espírito que vamos pra campo no sábado.

A sua última participação recebeu elogios da mídia e com isso você fez uma boa vitrine. Isso deve ter repercutido nos principais clubes brasileiros. Recebeu algum contato de algum desses? O seu contrato com o Bugre vai até quando? Tem expectativa de ir para uma equipe ainda mais renomada?

Todo jogador tem a meta de estar sempre evoluindo e comigo não é diferente. Meu contrato com o Guarani vai até dezembro, depois vamos ver o que Deus tem preparado, mas sou muito feliz aqui em Campinas, gosto da cidade e tenho uma identificação muito boa com a torcida e o clube.

Bom Douglas, como você está acostumado a lidar com a grande mídia, espero não ter enchido muito o saco. Ah e fique a vontade para fazer outros comentários que você quiser. A distância e o compromisso de trabalho dificulta a presença junto dos seus familiares aqui, avós, tios, primos, amigos e outros. Fique a vontade para os comentários finais.

Foi um prazer muito grande participar dessa entrevista, como você disse, os compromissos realmente dificultam a presença aí em Itaporanga com mais freqüência, mas  quero mandar um beijo com muito carinho aos meus avós, meus tios e tias, primos e primas, agradecer muitos as orações que a mim são enviadas, agradecer a todos os amigos itaporanguenses que abrem mão de um pouco de tempo pra me ver jogar, que Deus ilumine a todos e um grande abraço. Douglas.

Compartilhar

Notícias relacionadas