Chuvas: danos em Itapeva levam prefeitura a pedir ajuda do Governo do Estado

Buraco onde as três vítimas foram arrastadasNesta sexta-feira (18), a Prefeitura de Itapeva encaminhou ao coronel PM José Felix Drigo, diretor do Departamento Estadual de Defesa Civil (Dedec), um relatório com informações e imagens dos danos causados pelas fortes chuvas de quarta-feira (16) na cidade. O objetivo, segundo o secretário de Defesa Social local, Luciano de Oliveira, é conseguir a doação de 100 colchões, 100 cobertores, 300 cestas básicas, 50 kits de material de limpeza, entre outros itens para as vítimas.

 

De acordo com a Defesa Social, choveu 100 milímetros na quarta-feira, volume esperado para 20 dias. Para a Defesa Civil, chuvas que atingem a marca de 30 milímetros já são consideradas tempestades. O secretário municipal de Obras Francisco Araújo informa que, em toda a região, o maior volume de chuvas já registrado foi de 57 milímetros.  “Choveu em algumas horas quase o dobro do máximo já registrado. Em Itapeva, a intensidade das águas foi a maior de toda a região”, diz o secretário.

Buraco onde faleceram Juliana Fontes de Assis(32), Marli da Silva(46) que estavam no veículo Montana, e Pedra Oliveira Silva, que estava na moto.


Em Itapeva, foram inundadas casas no Bairro da Várzea, onde as construções foram feitas em áreas de risco, e também na Vila Bom Jesus. Foram encontrados destelhamentos em casas na Vila Mariana, no Parque Vista Alegre e na Vila São Francisco. Também houve inundações em três casas na Avenida Higino Marques e alagamento na Avenida José Ermírio de Moraes, próximo à Praça Furquim Pedroso.

Ainda de acordo com o relatório da Defesa Social, um poste ficou pendurado na Avenida Mário Covas e na Rua São Paulo, assim como em outras vias, o asfalto cedeu. Também foi registrado alagamento e danos no asfalto na Avenida Paulina de Morais, no trecho próximo à rotatória Cacique e também na rotatória Paineira. Na Rua Sinhô de Camargo houve danos em toda a pavimentação e houve alagamento na Praça Cristina de Souza, no Bairro Miguelzinho.

Também foram registrados danos na iluminação entre a Rodoviária e o Corpo de Bombeiros e em três semáforos, devido aos relâmpagos. Houve ainda queda de árvores no Parque São Jorge, ocasionando o desligamento de energia elétrica em todo o bairro. No balanço geral dos danos, foram registradas 10 casas afetadas e 20 vítimas, três delas fatais.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a força da água provocou uma cratera ao lado da Rodovia Luís Sguário, na altura do km 1 da via, na saída da cidade, por volta das 19 horas. Um carro e uma moto foram arrastados para dentro do buraco.

Nesta sexta-feira (18), funcionários das secretarias da Defesa Social, Obras e Transportes de Itapeva atuam em 15 ocorrências em diversos pontos da cidade. Entre as ações estão o auxílio aos desabrigados, limpeza da cidade e melhoramento nas vias danificadas. (Juliana Oliveira) da assessoria de comunicação e imprensa da Prefeitura de Itapeva.

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar

Notícias relacionadas