Contra a Vivo, vereador de Riversul tem requerimento aprovado para Jurídico interceder junto a Justiça

 

Na última sessão do Legislativo riversulense, o vereador Amarildo Martilho Quirino apresentou um requerimento solicitando que o Jurídico da Casa intercedesse junto ao Ministério Público, quanto ao serviço Vivo-Speed no município em razão má qualidade do serviço que vem sendo prestado à população.

Esse requerimento foi aprovado por unanimidade dos vereadores da Câmara Municipal de Riversul e a Assessoria Jurídica da Casa já protocolou ação no Ministério Público.

“O pedido se justifica e medidas devem ser tomadas pelo Ministério Público da Comarca, visto a má qualidade de serviço prestado pela Telefônica quanto ao Speed-Vivo, vez que não atinge os megabytes contratados pelos clientes. Exemplificando: contrata-se 10 megas e chega até o consumidor apenas 03 ou 04 megas. Porém, o consumidor paga como se estivesse utilizando os 10 megas. Por outro lado, segundo informações, a central de distribuição em funcionamento no município não comporta a quantidade de speed vendida, pois se todos utilizarem ao mesmo tempo, o acesso a internet para alguns fica prejudicado”, justificou Martilho.

Compartilhar

Notícias relacionadas