Coronel Macedo: na semana que passou, prefeito foi a Brasília e a SP

 

A semana que passou foi de muito trabalho para o prefeito José Roberto Santinoni Veiga “Betinho”. No dia 23 ele esteve em Brasília, no INSS e na Câmara dos Deputados, e no dia 25, acompanhado de sua esposa e primeira-dama Luana Carolina Ribeiro Santinoni Veiga, em SP, participou no Palácio dos Bandeirantes do lançamento, pela primeira-dama do Estado, Lú Alckmin,  da Campanha do Agasalho de 2017.

Previdência – Esteve no Comprev – Compensação Previdenciária – Dataprev tratando de questões burocráticas para transferência de fundo remanescente INSS (contribuições antigas de servidores municipais) para o Instituto de Previdência Municipal de Coronel Macedo – Ipreco, com o objetivo de sanar parte do “buraco” deixado por administrações anteriores por erros, falta de recolhimento ou por outros motivos.

Câmara dos Deputados –  Nos gabinetes dos deputados Goulart (PSD), Marcelo Squassoni (PRB) e Milton Monti (PR), esteve entregando ofícios de agradecimentos por destinação de emendas para infraestrutura.

Betinho informou que não teve nenhuma emenda estadual, mas, teve três federal dos deputados acima, já para este ano. “São emendas na faixa de R$ 250 a R$ 300 mil cada, as quais nos destinarão recursos financeiros suficientes para recapeamento e pavimentação de ruas, inclusive ruas no Bairro São Bernardo. Fizemos os agradecimentos e aproveitamos para formular novos pedidos, para que possam ser definidos e previstos no orçamento do Governo Federal para o ano que vem”.

Em SP, “Betinho” aproveitou o lançamento da Campanha do Agasalho para cobrar ofícios enviados anteriormente pedindo liberação  de roupas e cobertores para distribuição aos carentes. “E para esta campanha, pedimos 50 caixas que serão colocadas em escolas e nos comércios da nossa cidade para receber as doações”, disse ele.

Cursos – Esteve com Lorena, assessora de Lú Alckmin para tratar de liberação de cursos de panificação, beleza e outros para o município. “Pedimos para que ela venha até a nossa cidade para avaliar as condições de infraestrutura do espaço onde está o Fundo Social, para prioritariamente fazermos o curso de panificação. Pedimos para ela ver isso porque o município não está em condições de pagar aluguel de outros espaços. Esses cursos são muito importantes, pois sem dúvida eles ajudam àquelas pessoas que mais precisam na nossa cidade, a ter uma profissão e por conta disso uma independência e uma melhora financeira. E é nosso dever como prefeito correr atrás desses benefícios para o nosso povo”, finalizou o prefeito macedense.

Compartilhar

Notícias relacionadas