Coronel Macedo: pacientes de Rubião estão satisfeitos com as melhorias oferecidas pela Administração Municipal

 

Melhorias: dois horários, café reforçado e agora vale refeição para o paciente e acompanhante – Após assumir a administração do município, o prefeito Edivaldo Neres passou a dar uma atenção especial ao setor de Saúde em geral, principalmente aos que dependem de tratamentos especializados em Rubião Jr. – Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp.

Há cerca de um ano esses pacientes contam diariamente com dois horários de viagem: 04h30 e às 10h. Em ambos os horários os motoristas levam para eles e para os passageiros um reforçado café (Café, leite, toddy e pão com margarina), preparado com muito carinho pela senhora Neide Coelho, 62 anos.

Prefeito Edivaldo Neres
Prefeito Edivaldo Neres

Vale refeição – Mas, para o prefeito Edivaldo Neres, isso não bastava. “Muitos dos que viajam para lá precisam às vezes passar o dia todo a espera de exames e atendimentos e nem todos tem dinheiro para se alimentar adequadamente. Por isso, há cerca de um mês passamos a oferecer também, a todos, indistintamente, um vale refeição para cada paciente e também para o acompanhante nos dois horários. Nós sabemos que nessa questão a vida desses nossos munícipes não é fácil. Lidar com doença é muito duro e por isso temos o dever de fazer o que pudermos para melhorar as condições para eles”, justifica o prefeito.

O próprio motorista se encarrega de pegar no restaurante conveniado em Rubião as marmitas tamanho grande para os pacientes

Na sexta-feira (19), às 04h da manhã o ItapoNews esteve na Praça Padre Elredo, local de partida das conduções que viajam para Rubião, para conferir e ouvir os passageiros sobre as melhorias. No geral, quase todos estão muitos satisfeitos.

Ademir Aparecido Marcondes
Ademir Aparecido Marcondes

Ademir Aparecido Marcondes, 49 anos e que há 15 se trata lá, disse que agora, na atual administração melhorou muito. “Em relação às últimas administrações está ótimo. Antes não tínhamos um horário, uma condução própria do município para nos levar. Dependíamos de um ônibus da Saúde que vinha de Itapeva. Saíamos de madrugada e às vezes tínhamos de esperar o atendimento do último paciente daquele ônibus, e por isso, ficávamos o dia inteiro lá e chegávamos aqui em Coronel lá pelas 21h ou 22h. Agora são dois horários e mais essa grande ajuda de café reforçado e mais a marmita”, contou.

Para Diógenes Batista Silva, também está bom.

Maria Conceição Nunes
Maria Conceição Nunes

E para Maria Conceição Nunes, “está tudo excelente, pois tudo que precisamos do prefeito Edivaldo ele nos atende. Agora está uma maravilha”, disse.

Casal José Bernanrdo dos Santos e Maria de Fátima Silva Santos
Casal José Bernanrdo dos Santos e Maria de Fátima Silva Santos

 

 

 

Já para o casal José Bernardo dos Santos, 58 anos e Maria de Fátima Silva Santos, 53 anos, o atendimento está razoável. “Está tudo difícil em todos os lugares, né? Mas aqui está razoável!”, disse ele. Já a dona Maria de Fátima, disse que com relação às marmitas, “teve um dia, logo no começo, que deu zebra. O motorista não pegou as marmitas e o pessoal ficou sem elas”. Porém, questionada sobre o nome do motorista, ela não quis dizer. “Não, não vou entregar o motorista!”.

Josué Aparecido de Oliveira
Josué Aparecido de Oliveira

Posteriormente, Josué Aparecido de Oliveira, do Centro de Saúde, e que cuida do agendamento de viagens dos pacientes e do fornecimento dos vales refeição, explicou que realmente tinha acontecido isso. “Olha, isso foi bem no começo, logo no início quando passamos a entregar os vales das marmitas. Houve um problema de comunicação, e como era uma coisa nova o motorista não soube como fazer. Mas isso foi resolvido no mesmo dia. Foi telefonado e no lugar das marmitas foram entregues lanches. Ninguém ficou sem comer e agora isso nunca mais vai acontecer”, explicou.

 

O motorista João Rosa "João Vaca" e dona Neide Coelho
O motorista João Rosa “João Vaca” e dona Neide Coelho

O motorista João Rosa “João Vaca”, 62 anos, que era o condutor do horário das 04h30 da sexta-feira, disse que se sente orgulhoso. “É uma marmita grande, muito bem feita e vem com três tipos de misturas, além de um suco que vem junto. Os outros colegas, motoristas de outras cidades, são mais de 58 municípios que também levam pacientes para lá, ficaram sabendo que Coronel Macedo é diferente, é mais humana nessa parte. Então eles sempre vêm puxar conversa com a gente e como às vezes acontece de sobrar, eles aproveitam e tomam um cafezinho com um pãozinho nosso”, contou.

 

 

 

 

Compartilhar

Notícias relacionadas