Da África, itaporanguense do FMI, faz reparo na matéria do Corintians

Moacir CostaO itaporanguense Moacir Costa, que no momento está em São Tomé e Príncipe(África), acessou hoje o Itaponews e bem-humorado aproveitou para fazer um reparo justo na matéria sobre a vitória do Corintians. Confira isso na íntegra:

Caro Adauto:
Saudações diretas de São Tomé e Príncipe, por onde ando por uns tempos, a serviço do FMI, prestando assistência técnica ao Banco Central do país.
Eu o congratulo pela iniciativa de iniciar esse novo meio de informação sobre nossa querida Itaporanga e região. Espero que esse jornal venha ser um constante arauto de boas notícas.
Todavia, tenho um reparo. Você somente falou da vitória do Corintians e não mencionou a tão boa campanha do Santos nesse campeonato. A partir de uma troca de treinador, o time do Santos apresentou uma grande campanha, classificou-se, superou o Palmeiras nas semifinais,até então o favorito ao título, e veio a perder para o Corintians, mas em dois jogos muito interessantes. Parabéns aos corintianos, mas também parabéns aos santistas.
Um grande abraço e sucesso!

Moacir

As ilhas de São Tomé e Príncipe estão situadas junto à linha do Equador, a cerca de 300 km da costa Ocidental de África.
Ex-colonia portuguesa, São Tomé e Príncipe, que possuem cerca de 160.000 habitantes têm apostado no turismo para o seu desenvolvimento e a recente descoberta de jazidas de petróleo nas suas águas abriu novas perspectivas ecômicas no arquipélago. A atividade pesqueira continua a ser uma das principais atividades econômicas do país, que continua mantendo estreitas relações bilaterais com Portugal.

Moacir Costa, depois de formar-se em Direito e Administração fez uma trajetória de sucesso, tornando-se, através de concurso, integrante da equipe técnica do Banco Central do Brasil, até ser, nos anos 80, garimpado pelo FMI – Fundo Monetário Internacional onde está até hoje. Fala vários idiomas e é um dos especialistas do fundo em organizar a vida financeira de países que apresentem dificuldades. Quando não está em Washington, sede do FMI, ele está viajando pelo mundo a serviço do órgão.

Compartilhar

Notícias relacionadas