Dia da Mulher: IBB Unesp alerta e estimula a qualidade de vida

IBB Unesp Dia da MulherEm homenagem às mulheres, IBB Unesp alerta para problemas e estimula a qualidade de vida – Alunas, professoras e servidoras do Instituto de Biociências de Botucatu/Unesp (IBB) acompanharam, dia 8 de março, palestra sobre qualidade de vida associada à prática esportiva. O evento integrou as celebrações e homenagens que a unidade

promoveu em alusão ao Dia Internacional da Mulher.

Com o tema "Educação Física: Saúde e Bem Estar da Mulher", o professor Anderson Zago, da Faculdade de Ciências da Unesp, campus de Bauru, expôs os benefícios da prática física aliada à correta qualidade de vida para a promoção da saúde. Durante a palestra, ele alertou sobre o declínio da qualidade de vida devido ao sedentarismo aliado à má alimentação. Segundo o professor, as mulheres passam a ter predisposição em desenvolver diabetes, obesidade, hipertensão arterial, entre outros problemas.

No contraponto, o palestrante frisou que a prática de exercícios aliada a uma dieta balanceada e correta, é responsável pela redução em 54% dos casos de mortes decorrentes de problemas cardiovasculares, conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS). “Além do estilo de vida sedentário, deixar de fazer exercícios físicos, há o aparecimento de doenças que poderiam ser evitadas e que podem afetar o envelhecimento, inclusive”, ressaltou.

A diretora do IBB, Maria Dalva Cesário, ao cumprimentar todas as presentes pela data, ressaltou que o atual contexto social das mulheres atualmente as sobrecarrega de compromissos e atividades quanto profissão e família. "Há o propósito de que a mulher do IB se conscientize de que a sua qualidade de vida é um fator que comanda a qualidade de outras vidas, da família, principalmente", ressalta profª Maria Dalva Cesario, diretora do IBB.

Após a palestra, todas as mulheres presentes ao evento foram homenageadas com rosas oferecidas pelo IBB. “No IB, desenvolvemos um caráter festivo para que todas sempre se lembrem de que devem buscar respeito maior aos seus direitos, ao seu trabalho, à dupla jornada que a maioria desenvolve e à sua vida", complementa profª Maria Dalva.

No Instituto de Biociências de Botucatu, as mulheres têm papel fundamental em todas as atividades de ensino, pesquisa e extensão. Em seu quadro funcional e acadêmico, a unidade concentra mais de 1.010 mulheres. (Flávio Fogueral, da Assessoria de Comunicação e Imprensa do IBB/Unesp).

Compartilhar

Notícias relacionadas