Duke Energy recebe Troféu Transparência 2016

Pela primeira vez a Duke Energy recebe o Troféu Transparência 2016, categoria Setor Elétrico. O prêmio é reconhecido pela comunidade financeira brasileira pela seriedade e rigor técnico com que são escolhidas as empresas ganhadoras. As análises são realizadas a partir de critérios essencialmente técnicos estabelecidos pela Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi), e envolvem a avaliação de mais de 800 balanços contábeis.

“A conquista desse troféu resulta de um conjunto de fatores que envolvem a qualidade e grau das informações contidas nas demonstrações contábeis, a transparência das informações prestadas, a qualidade do relatório da administração integrado e a divulgação de aspectos relevantes não exigidos legalmente, mas importantes para o negócio”, comenta o gerente-geral de Controladoria da Duke Energy, Patrício Martins. “Estamos muitos satisfeitos pelo reconhecimento”, completa.

“A identidade da empresa deve ser ressaltada em todas as suas publicações, inclusive nas demonstrações contábeis”,
ressalta a gerente de Comunicação e Relações Públicas, Fabiana Rodrigues. “A reputação de uma marca se
constrói com transparência e objetividade em todas as suas formas de comunicação”, complementa.

A análise das demonstrações financeiras é feita por especialistas e alunos de Contabilidade e Controladoria da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP). As empresas que apresentaram melhor transparência em suas demonstrações contábeis foram selecionadas após quatro meses de análise, que inclui, entre os critérios, a aderência aos princípios e práticas de contabilidade, qualidade do relatório de administração, qualidade da apresentação, inovação na divulgação de informações adicionais e parecer de auditoria sem ressalvas.

Sobre a empresa

A Duke Energy possui a concessão de oito usinas hidrelétricas no Rio Paranapanema e duas Pequenas Centrais Hidrelétricas no Rio Sapucaí-Mirim. Juntas, essas operações são responsáveis por cerca de 2,3 Gigawatts de capacidade total instalada e geram uma média de 12 milhões de MW/h por ano – energia suficiente para abastecer quase 7 milhões de famílias ou 27 milhões de habitantes. Em meados de outubro, a companhia firmou acordo para vender os seus negócios de energia no Brasil para a China Three Gorges. (De Iara Caldeira, Assessoria de Comunicação e Imprensa da Duke Energy)

 

Compartilhar

Notícias relacionadas