Em breve, Secretaria da Saúde de Itapeva abrirá concurso para o SAMU

Com a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência na região de Itapeva, a secretaria municipal da Saúde estará abrindo vagas para preencher diversas especialidades destinadas a Central Reguladora do SAMU 192. A expectativa é contratar sete (07) médicos reguladores, sete (07) técnicos de atendimento da regulação médica (TARM), cinco (05) Operadores de Frota, um (01) técnico administrativo e dois (02) funcionários para fazer a zeladoria e limpeza do local. Foto: Enfermeira Ana Paula Lagisck e a Dra. Nielse Fattori

 

 Segundo o secretário da Saúde de Itapeva, Marco André D’Oliveira também haverá vagas abertas para trabalhar com as Ambulâncias Básicas e Avançadas do SAMU nos municípios pólos: Itapeva, Itararé, Guapiara, Apiaí e Itapirapuã Paulista.

 “Estamos avaliando toda a parte burocrática do processo seletivo juntamente com o departamento jurídico da Prefeitura de Itapeva e em breve iremos divulgar na mídia local e regional quais e quantas serão as vagas em aberto, o prazo de inscrições e a data da prova” diz.

 Em Itapeva, a Central Reguladora do SAMU-192 será implantada no mesmo prédio onde está o Centro de Diagnóstico de Itapeva (antigo NGA). O Serviço Móvel funcionará 24 horas por dia, com equipes de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e motoristas socorristas que atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental da população.

 O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência será responsável pela Regulação dos Atendimentos de Urgência e pelas transferências de pacientes graves da região de saúde do Colegiado de Gestão Regional de Itapeva, composta de 15 municípios, sendo eles: Apiaí, Barra do Chapéu, Bom Sucesso de Itararé, Buri, Guapiara, Itaberá, Itaóca, Itapeva, Itapirapuã Paulista, Itararé, Nova Campina, Ribeira, Ribeirão Branco, Riversul e Taquarivaí..

 “Atualmente a região não conta com serviço de atendimento pré-hospitalar, somente com o serviço 193 do Corpo de Bombeiros, que tem uma Unidade em Itapeva, Itararé e Apiaí, portanto todos os atendimentos necessários nesta região são realizados por essas unidades quando disponíveis, ou por ambulâncias dos próprios municípios”, comenta a consultora técnica do SAMU regional de Itapeva, Nielse Fattori.

 Como Funciona – O SAMU realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas, contando com a Central de Regulação, profissionais e veículos de salvamento.

 A Central de Regulação tem um papel indispensável para o resultado positivo do atendimento, sendo o socorro feito depois de uma chamada gratuita, pelo telefone 192.

 A ligação é atendida por técnicos na Central de Regulação que identificam a emergência e, imediatamente, transferem o telefonema para o médico regulador. Esse profissional faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.

 Ao mesmo tempo, o médico regulador avalia qual o melhor procedimento para o paciente: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde; designa uma ambulância de suporte básico de vida, com auxiliar de enfermagem e socorrista para o atendimento no local; ou, de acordo com a gravidade do caso, envia uma UTI móvel, com médico e enfermeiro.

 Com poder de autoridade sanitária, o médico regulador comunica a urgência ou emergência aos hospitais públicos e, dessa maneira, reserva leitos para que o atendimento de urgência tenha continuidade.

 Quando chamar o SAMU através do telefone 192 (ligação gratuita):
* Na ocorrência de problemas cardio-respiratórios
* Em casos de Intoxicação exógena
* Em caso de queimaduras graves
* Na ocorrência de maus tratos
* Em trabalhos de parto onde haja risco de morte da mãe ou do feto
* Em casos de tentativas de suicídio
* Em crises hipertensivas
* Quando houver acidentes/trauma com vítimas
* Em casos de afogamentos
* Em casos de choque elétrico
* Em acidentes com produtos perigosos
* Na transferência inter-hospitalar de doentes com risco de morte
(Jaqueline Martins, da Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Itapeva-SP)
 

Compartilhar

Notícias relacionadas