Escolas municipais de Itapeva constroem suas hortas

Com o objetivo de promover hábitos alimentares saudáveis e conscientizar as crianças da importância do cultivo e dos cuidados com as hortaliças e leguminosas, direção, coordenação e professores da Escola Municipal de Educação Infantil Emei do CDHU desenvolveram a horta escolar.

 
A iniciativa surgiu das próprias crianças do segundo ano, que se mostraram curiosas quanto ao desenvolvimento das cenouras. “Partindo disto, optamos em desenvolver a horta com o apoio de um voluntário capacitado e divulgar os resultados para incentivar outras unidades escolares”, contou Maria Valéria Gorski, vice-diretora da escola.

A ideia fez uso do espaço ocioso da Emei, tornando-o um laboratório vivo. Nele as crianças têm a oportunidade de adquirir muitos conhecimentos, além de saborear as verduras e os legumes após acompanhar o plantio, o desenvolvimento das sementes, a colheita e o preparo.

Para Valéria, a formação e adoção de hábitos saudáveis deve ser estimulada nos alunos ainda quando pequenos, pois é durante os primeiros anos que ela estará formando seus hábitos alimentares. “A promoção da saúde permite que as pessoas adquiram maior controle sobre sua própria qualidade de vida”, comentou.

Maria Alice Moraes, coordenadora pedagógica da unidade, salientou que através de hábitos saudáveis, não só os indivíduos, mas também suas famílias e comunidade se apoderam de um bem, um direito e um recurso aplicável a vida cotidiana. “Desta forma a horta torna-se um laboratório vivo para as diferentes atividades didáticas”, finalizou.

 
 
EM Prof. Rubens inaugura horta escolar

Durante o culto á Bandeira, na manhã de 21, os alunos da EM Prof. Rubens Fernando de Almeida inauguraram a horta da escola.

Composta por quatro canteiros, montados em um espaço ocioso da unidade escolar, a horta, além de servir como base alimentar para as crianças, será aproveitada na merenda escolar.

A iniciativa é uma parceria da escola, através da professora Diana Freitas, com a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento. Os canteiros serão cultivados pelos alunos de maneira pedagógica.

De acordo com Diana, a atividade é uma das ações realizadas pela escola após a capacitação no Projeto Pólen. (Da Assessoria da Secretaria de Educação)
 
 
 
Compartilhar

Notícias relacionadas