Estado de SP registra 5,6 mil casos de COVID-19 por dia, mil a mais que a média do final de novembro

Diariamente, 5,6 mil confirmações foram notificadas na semana epidemiológica 48, contra 4,6 mil quatro semanas antes

O Estado de São Paulo registrou diariamente 5,6 mil novos casos do novo coronavírus nesta semana epidemiológica (52), mil a mais que a média verificada verificado no final de novembro, durante a semana 48. No mesmo período, o número de novos óbitos ultrapassou 111 mortes por dia.

Visando à redução dos indicadores frente à evolução da doença, entre ontem (25) até domingo (27) vigora em caráter extraordinário a fase vermelha do Plano São Paulo, conforme definido pelo Governo do Estado nesta semana.

No decorrer da pandemia, até este sábado (26), já são 45.808 mortes e 1.423.340 casos confirmados.

Entre o total de casos diagnosticados de COVID-19, 1.250.993 pessoas estão recuperadas, sendo que 152.346 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 66% na Grande São Paulo e 61,4% no Estado. O número de pacientes internados é de 10.264, sendo 5.609 em enfermaria e 4.655 em unidades de terapia intensiva, conforme dados das 11h deste sábado.

Hoje, os 645 municípios têm pelo menos uma pessoa infectada, sendo 604 com um ou mais óbitos. A relação de casos e óbitos confirmados por cidade pode ser consultada também em: www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus.

Perfil da mortalidade

Entre as vítimas fatais estão 26.340 (57,5%) homens e 19.468 (42,5%) mulheres. Os óbitos permanecem concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 76,8% das mortes.
Observando faixas etárias, nota-se que a mortalidade é maior entre 70 e 79 anos (11.892), seguida pelas faixas de 60 a 69 anos (10.814) e 80 e 89 anos (9.413). Entre as demais faixas estão os: menores de 10 anos (53), 10 a 19 anos (77), 20 a 29 anos (362), 30 a 39 anos (1.293), 40 a 49 anos (2.947), 50 a 59 anos (5.874) e maiores de 90 anos (3.083).

Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (59,9% dos óbitos), diabetes mellitus (43,3%), doenças neurológicas (10,8%), renal (9,3%), obesidade (8,5%) e pneumopatia (8,3%). Outros fatores identificados são imunodepressão (5,5%), asma (3,1%), doenças hepáticas (2%) e hematológica (1,7%), Síndrome de Down (0,4%), puerpério (0,1%) e gestação (0,1%). Esses fatores de risco foram identificados em 36.775 pessoas que faleceram por COVID-19 (80,3%).

Perfil dos casos
Entre as pessoas que já tiveram confirmação para o novo coronavírus estão 661.181 homens e 755.541 mulheres. Não consta informação de sexo para 6.618 casos.

A faixa etária que mais concentra casos é a de 30 a 39 anos (336.322). As demais são: menores de 10 anos (35.750), 10 a 19 (71.459), 20 a 29 (246.881), 40 a 49 (290.171), 50 a 59 (210.685), 60 a 69 (128.785), 70 a 79 (64.524), 80 a 89 (29.460) e maiores de 90 (8.178). Não consta faixa etária para outros 1.125 casos.

Dados atualizados em 26/12 – 12h15
Assessoria de Imprensa
Secretaria Especial de Comunicação

Compartilhar

Notícias relacionadas