Estudantes inseridos no Bolsa do Povo Educação recebem o primeiro pagamento; inscrições abertas

Com inscrições abertas, programa oferece até R$1 mil por ano letivo para jovens mais vulneráveis da rede estadual
Aproximadamente 83 mil estudantes do ensino médio participantes do Bolsa do Povo Educação – Ação Estudantes recebem o primeiro pagamento nesta quarta-feira (20). Com os objetivos de reduzir os impactos da pandemia da COVID-19 ocasionados aos estudantes da rede estadual de ensino, promover a recuperação e o aprofundamento da aprendizagem, prevenir o abandono e a evasão escolar, o Programa oferece até R$1 mil por ano letivo para até 300 mil estudantes da rede estadual inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), nas linhas de pobreza e de extrema pobreza.

“Neste momento, a 1ª parcela do o recurso do Bolsa do Povo Educação – Ação Estudantes está sendo distribuída via voucher para os estudantes que concluíram o processo de inscrição até o dia 24 de setembro e cumpriram as condicionalidades obrigatórias. O primeiro pagamento é no valor de R$100 por estudante”, conta Rossieli Soares, Secretário da Educação do Estado.

De acordo com a Secretaria de Educação do Estado (Seduc-SP), o público-alvo da ação é composto por aproximadamente 300 mil estudantes do ensino médio inscritos no Cadúnico como pobreza ou extrema pobreza. Estudantes de 9º ano e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) também poderão ser contemplados, caso existam vagas remanescentes.

Para sacar o benefício, o aluno maior de 18 anos contemplado ou o responsável pelo menor deverá acessar o site www.bolsadopovo.sp.gov.br, criar um cadastro no LoginSP (ou usar o mesmo se já for beneficiário de outras frentes do Bolsa do Povo), acessar a área restrita e anotar o número do protocolo e senha. Após acessar o protocolo e senha, os beneficiários deverão comparecer a um caixa do Banco do Brasil (ou correspondentes bancários) e Banco 24Horas.

Ação estimula a manutenção da aprendizagem

Rossieli destaca que esta “é mais uma das ações em curso para reduzir os prejuízos educacionais, sociais e econômicos causados pela pandemia, além de estimular a sequência dos estudos e de todas as atividades escolares”.

O Secretário lembra que “São Paulo foi o primeiro estado do Brasil a priorizar a vacinação dos profissionais da Educação e priorizar o retorno seguro às salas de aula, seguindo todos os protocolos, como o distanciamento de um metro entre os estudantes e a distribuição de álcool em gel.”

Os pagamentos serão realizados proporcionalmente ao ano letivo e estão condicionados à frequência escolar mínima de 80%, à dedicação de 2h diárias de estudos pelo aplicativo Centro de Mídias São Paulo (CMSP) e à participação nas avaliações de aprendizagem. Os estudantes da 3ª série do ensino médio devem ainda realizar atividades preparatórias para o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) aos finais de semana.

Inscrições permanecem abertas

O cadastro ainda pode ser realizado no site www.bolsadopovo.sp.gov.br. Para se inscrever, basta manifestar interesse e aceitar o Termo de Responsabilidade (no caso, o responsável pelo estudante menor ou o próprio estudante, a partir dos 18 anos).

No total, serão R$400 milhões investidos pelo governo do Estado de São Paulo. Deste montante, R$100 milhões serão aportados ainda em 2021 e R$300 milhões estão programados para o ano letivo de 2022.

Confira o passo a passo para se inscrever: Clique aqui. https://www.youtube.com/watch?reload=9&v=hr1Fp00F7js

Confira a live sobre o programa no Centro de Mídias da Educação: Clique aqui

Compartilhar

Notícias relacionadas

Se inscreva
Notificação de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments