FAFIT abre matrículas para o curso Técnico em Segurança do Trabalho

Colégio XXV de Abril abre 40 vagas para início imediato – O Colégio XXV de Abril informa que estão abertas as inscrições para o curso Técnico em Segurança do Trabalho, com duração de 18 meses.

As inscrições podem ser feitas na secretaria das Faculdades Integradas de Itararé, rua João batista veiga, 1725, horário comercial.
O curso é noturno e habilita profissionais para atuar na prevenção de acidentes do trabalho, em cumprimento à legislação pertinente à saúde e segurança dos trabalhadores, integrantes dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho – SESMT, atuando em empresas públicas e privadas, órgãos públicos, que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT e também como prestador de serviços nas empresas em geral.

O diferencial deste curso é estar alinhado com o mercado de trabalho, além de atender às exigências específicas da ocupação e conta com docentes experientes na área que enfatizam situações de aprendizagem dinâmicas e interativas que privilegiam a formação de um profissional crítico e criativo.

O egresso do técnico em Segurança do Trabalho participa de projetos de educação do trabalhador, incluindo, especialmente, os programas de prevenção de risco à segurança e saúde, controle de perdas humanas e perdas por danos à propriedade e ao meio ambiente. Para atender às necessidades inerentes à sua função, o profissional deve mobilizar e articular com pertinência os saberes necessários à ação eficiente e eficaz, integrando suporte científico, tecnológico e valorativo.

As funções de um técnico em segurança do trabalho são, entre outras:
– Indicar qual dispositivo de segurança ou norma deve ser utilizada em determinado setor da empresa.
– Visitar as instalações da empresa e verificar se há equipamentos ou condições arriscadas de trabalho.
– Sugerir eventuais modificações para garantir a segurança dos funcionários.
– Elaborar relatórios de acordo com as observações feitas no processo de visitação das instalações.
– Promover projetos de segurança e saúde no trabalho, a fim de orientar os colaboradores sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho.
– Programar políticas de qualidade, responsabilidade social e preservação do meio ambiente.
– Verificar se os dispositivos de combate a incêndios estão em boas condições e se as saídas de emergência estão bem localizadas.
– Se empresas terceirizadas forem contratadas, comunicar e entregar os dispositivos de segurança aos funcionários delas.
– Manter sempre um registro de irregularidades dos funcionários no que diz respeito ao não cumprimento das exigências de segurança determinadas pelo técnico.
– Prezar sempre pelo bem-estar do funcionário, procurando atender às necessidades de segurança e saúde de cada um.
– Investigar as causas que levaram ao acontecimento de determinado acidente e prevenir para que não haja uma segunda ocorrência.

Maiores informações através do telefone 0800 773 4430, pelo e-mail [email protected] , ou ainda com o coordenador do curso Prof. Luiz Gonzaga da Silva, durante o período da noite.

Compartilhar

Notícias relacionadas