Giriboni é escolhido como membro da CPI dos Crimes Cibernéticos

O deputado Edson Giriboni foi escolhido para ser membro efetivo da CPI dos Crimes Cibernéticos, criada na Assembleia Legislativa para investigar os delitos praticados por intermédio de computadores e internet.

Giriboni conta que a Comissão, formada por mais 8 deputados de diferentes partidos, deverá investigar todos os tipos de crimes cibernéticos, como os que afetam o sistema financeiro, compras on line, pedofilia e fake news, “é uma responsabilidade muito grande, porque estudos mostraram que cerca de 62,2 milhões de pessoas no Brasil foram afetadas por algum tipo de crime digital no ano passado”, diz o deputado que conta ainda que a Comissão deve chamar algumas pessoas da região de Itapetininga para depor, “a polícia já identificou alguns criminosos cibernéticos da nossa região e devemos trazê-los para que esclareçam algumas dúvidas que podem surgir durante o trabalho da CPI”, declarou.

As CPIs (Comissões Parlamentares de Inquérito) são criadas para apurar um fato determinado, com poderes de investigação próprios das autoridades judiciais, como determinar diligências, ouvir indiciados e inquirir testemunhas, requisitar informações e documentos de órgãos e entidades da administração pública, inclusive concessionários de serviços, requerer audiências, determinar a quebra de sigilo bancário, fiscal e telefônico, tomar depoimentos e requisitar serviços de autoridades, inclusive policiais.

A CPI não julga e nem tem competência de punição. Ela investiga e propõe soluções, encaminhando suas conclusões ao Ministério Público, à Defensoria Pública e ao Poder Executivo.

O deputado Edson Giriboni acredita que sua escolha para ser membro da CPI deve se ao fato de ser autor de um projeto que inclui a disciplina educação digital no currículo das escolas estaduais, “ouvimos falar inclusão digital, mas pouco em educação digital, em como utilizar corretamente um computador ou internet, pois alguns crimes cibernéticos podem ser evitados com o uso correto dessas ferramentas”, afirma o deputado, baseado em uma pesquisa, feita por uma empresa americana com mais de 21 mil pessoas de 20 países, 53% dos crimes envolviam ter aparelhos infectados por vírus ou outras ameaças de segurança, 34% envolviam senhas de contas on-line descobertas e 34% fizeram compras on-line que eram na verdade golpe.

O deputado Edson Giriboni tem ocupado funções de destaque na Assembleia Legislativa. Além de fazer parte da CPI que irá investigar os crimes cibernéticos, pelo terceiro ano o deputado Edson Giriboni é o relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias do Estado, que orça a receita e fixa a despesa do Estado para 2019, estimando quanto o Estado vai arrecadar para poder agir em frentes como educação, saúde, transportes, habitação e infraestrutura, estabelecendo as metas e prioridades.

O relatório do deputado Giriboni deverá ser apreciado na próxima semana pela Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento, da qual o deputado é membro, e, caso aprovado, é encaminhado para votação no plenário da Assembleia Legislativa.

Notícias relacionadas

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Deputado Edson Giriboni novamente é vítima de uma absurda fake News (notícia falsa) – Itaponews Recent comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Se inscreva  
mais novo mais velho mais votado
Notificação de
trackback

[…] Giriboni é escolhido como membro da CPI dos Crimes Cibernéticos https://www.itaponews.com.br/giriboni-e-escolhido-como-membro-da-cpi-dos-crimes-ciberneticos.html […]