Giriboni e prefeitos se reúnem com o secretário de Turismo para a criação do Distrito Turístico Angra Doce

Por sua iniciativa, o deputado estadual Edson Giriboni e prefeitos se reuniram nesta quarta-feira (29) com o secretário estadual de Turismo e Viagens, Vinicius Lummertz, em primeira reunião, para dar início à criação do Distrito Turístico de Angra Doce.

Nesse encontro estiveram presentes os prefeitos Wilson Garcia (Bernardino de Campos), Sergio Galvanin Guidio Filho “Serginho Guidio” (Ipaussu), Silvio Savogin (Timburi), Márcio Burguinha (Chavantes), Rodolfo Davoli (Vera Cruz), Antônio Marcos dos Santos (Areiópolis) e Douglas Benini (Itaporanga).

“Demos o ponta pé inicial nesse importante projeto de criação do Distrito Turístico de Angra Doce, e vou estar sempre atento no que depender de mim na Assembleia e com o governador Rodrigo Garcia. Vamos trabalhar firmes nesse assunto e esperamos que essa ideia se concretize”, ressaltou o deputado Giriboni.

Giriboni apresentou indicação para criar o “Distrito Turístico Angra Doce” composto pelos municípios de Barão de Antonina, Bernardino de Campos, Canitar, Chavantes, Fartura, Ipaussu, Itaporanga, Piraju, Ourinhos e Timburi, municípios banhados pela Usina Hidrelétrica de Chavantes, na região localizada na divisa entre o Paraná e São Paulo, na confluência dos rios Paranapanema e Itararé. A região é um dos principais roteiros dos amantes de esportes radicais, que buscam a prática de atividades esportivas tanto na água quanto no ar ou nas montanhas. O nome Angra Doce se deve à semelhança entre a paisagem formada pelas águas da represa e Angra dos Reis, no litoral do Rio de Janeiro.

Além de propor a criação do Distrito Turístico Angra Doce, o deputado Giriboni solicitou ao governo do Estado a criação do Distrito Turístico dos Cânions Paulista, composto pelos municípios de Itararé, Bom Sucesso de Itararé, Itapeva, Guapiara, Nova Campina e Ribeirão Branco e ainda luta pela aprovação do Distrito Turístico do Alto Vale do Ribeira, abrangendo Apiaí, Ribeira, Barra do Chapéu, Itaoca, Iporanga e Itapirapuã Paulista.

A lei que criou os Distritos Turísticos no Estado de S. Paulo foi criada para fomentar novos empreendimentos e potencializar os já existentes, facilitando a interação regional para investimentos em infraestrutura e qualificação de profissionais no setor turístico. Para se tornarem distritos turísticos, as cidades devem estar em uma área de interesse cultural, histórico, ambiental, urbanístico ou econômico, e apresentar condições propícias para o turismo nacional.

“Vocês tem potencial, a região tem as belezas naturais necessárias, vamos ajudá-los a construir um projeto”, disse o secretário estadual de Turismo e Viagens, Vinicius Lummertz, que irá iniciar o trabalho de apoio a iniciativa nos próximos dias.

Compartilhar

Notícias relacionadas

Se inscreva
Notificação de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments