Governo de São Paulo realiza Olimpíadas do interior

Jogos Abertos do Interior revelam novos talentos e reúnem medalhistas olímpicos; população terá chance de ver atletas consagrados em ação. Começa nesta terça-feira, 6, o maior evento esportivo da América Latina: a 73º edição dos Jogos Abertos do Interior Horácio Baby Barioni (JAI). Realizados pelo Governo do Estado de São Paulo, o evento será realizado em São Caetano do Sul, até 17 de outubro.

Conhecido por revelar inúmeros atletas de ponta como Hugo Oyama (Tênis de Mesa – São Bernardo do Campo), Fabiana Murer (Vara – São Caetano do Sul), Ednanci Silva (Judô – São Caetano do Sul) e André Heler (Vôlei – Suzano), os Jogos Abertos também reúnem alguns dos atletas mais importantes do país como os olímpicos Marilson dos Santos (maratonista), as campeãs do futebol Formiga, Gabriela e Mônica e as estrelas do vôlei Mari, Sheila e Fofão.

“Os Jogos Abertos do Interior têm sido fundamentais para desenvolver nosso esporte e para a formação de atletas de alto rendimento, pelo alto nível técnico das competições. Além de atletas consagrados em ação, os Jogos são conhecidos por serem celeiros de novos campeões”, explica o secretário da Secretaria de Esporte, Lazer e Turismo (SELT), Claury Santos. "Com uma Olimpíada no calendário de 2016, haverá ainda mais estímulo para os Jogos Abertos do Interior".

Em 2009, os Jogos reunirão cerca de 1.800 equipes de 215 cidades, totalizando 15 mil participantes de 24 modalidades esportivas – em número de participantes, o evento supera as últimas Olimpíadas realizadas em Pequim, que teve pouco mais de 11 mil atletas. Durante os Jogos Abertos a população terá a oportunidade de assistir gratuitamente as competições que contarão com 26 praças esportivas e clubes da cidade.

Tecnologia – Entre outras novidades, esta edição dos Jogos Abertos vai abolir a impressão dos boletins diários de competições – apenas com esta iniciativa, cerca de 100 mil folhas de papel serão economizadas. "Os boletins serão eletrônicos, disponibilizados em pen drives para as delegações e também no site oficial da competição", explicou Mauro Chekin, chefe do comitê organizador dos Jogos.

História – Os Jogos Abertos do Interior Horácio Baby Barioni são realizados anualmente desde 1936, organizados pela Secretaria de Esporte, Lazer e Turismo do Estado de São Paulo em parceria com a cidade sede, escolhida através de eleição direta entre os municípios participantes da competição com dois anos de antecedência. Os Jogos Abertos do Interior têm por objetivo coroar o desenvolvimento da prática desportiva nos municípios do Estado, classificados através dos Jogos Regionais, e contribuir para o aprimoramento técnico das 25 modalidades em disputa.

Disputados em duas categorias (até 21 anos e livre) e três divisões (1ª, 2ª e Especial), reúne equipes de ponta do esporte paulista. Serão realizadas 134 premiações (medalhas ouro/prata/bronze) e troféus (1º/2º lugares), por modalides, sexo, categoria e divisão; serão realizados 2.200 jogos e competições.

Curiosidades – Estréia da "Olimpíada Caipira"

Os Jogos Abertos do Interior, carinhosamente apelidados de "Olimpíada Caipira", são o principal evento esportivo do País e o maior da América Latina. Os jogos foram realizados pela primeira vez em Monte Alto, no interior de São Paulo, em 1936, idealizados pelo professor Horário Baby Barioni. Na ocasião, a competição foi disputada apenas por equipes de Basquete. Nos jogos de Monte Alto, além da cidade sede participaram mais oito municípios: Franca, Mirassol, Olímpia, Piracicaba, Araçatuba, Caçapava, Casa Branca e a cidade mineira de Uberlândia, que foi a campeã.
Fora do Estado – Apenas uma única vez os Jogos Abertos do Interior não foram realizados no Estado de São Paulo. Foi em 1937, quando aconteceu a segunda edição da competição. Os jogos foram realizados na cidade mineira de Uberlândia. Além do Basquete, a competição também passou a ser disputada na modalidade de Natação. Pelo segundo ano consecutivo, o título ficou com Uberlândia.

No ano seguinte, em 1938, os Jogos Abertos do Interior foram realizados em Sorocaba, e pela primeira vez foi incluída a modalidade de Atletismo. Uberlândia foi tri-campeã dos Jogos Abertos nesse ano, que também marcou sua última participação.

Caráter Oficial – Os Jogos Abertos do Interior passaram a ter caráter oficial em 1939, quando a competição foi realizada em Campinas. Edmundo Carvalho, que era o diretor do Departamento Estadual de Educação Física, conseguiu a oficialização da competição junto ao Governo do Estado. A medida acabou desagradando o idealizador dos Jogos, Baby Barioni, que, vítima de pressões políticas, acabou ficando de fora de sua organização. Os ideais de Baby Barioni só foram oficialmente reconhecidos por ocasião dos 30º Jogos Abertos do Interior, em 1965, em Santos, quando foi homenageado por esportistas e dirigentes.

Desde 1936, quando foram realizados pela primeira vez, os Jogos Abertos do Interior só não aconteceram uma vez. Em 1989, uma greve de professores na rede estadual e a conseqüente necessidade de reposição de aulas impediram que as escolas estaduais pudessem ser cedidas para alojamento.

Tanto as escolas estaduais, quanto as municipais são fundamentais para que uma cidade tenha condições de abrigar os jogos.

Maior Anfitriã – A cidade que mais sediou os Jogos Abertos do Interior foi Santos, que organizou a competição sete vezes: em 1946, 48, 51, 65, 87, 2000 e 2003. Ribeirão Preto sediou 5 vezes; Rio Claro, Campinas, Araçatuba e Sorocaba, 4 vezes cada, e Piracicaba, três vezes (55, 58 e 88).

Apenas 10 cidades tiveram o "gostinho" de comemorar o título geral dos Jogos Abertos do Interior. A maior vencedora é a cidade de Santos. Das 72 edições realizadas até agora, o município do litoral tem 25 títulos. Em segundo lugar vem a cidade de Santo André, com 12 títulos, empatada com São Caetano do Sul. Campinas tem 10 títulos. Guarulhos foi a grande vencedora em seis edições da competição. A cidade mineira de Uberlândia, que disputou os Jogos Abertos apenas em suas três primeiras edições de 1936 a 1938, foi campeã três vezes. Com um título cada aparecem Ribeirão Preto, São Bernardo do Campo, Jundiaí e São José dos Campos.

Comitês – Os Jogos Abertos do Interior são uma realização da Secretaria de Esporte, Lazer e Turismo do Estado de São Paulo, em parceria com a cidade sede. Dois órgãos são responsáveis pelo evento. O Comitê Dirigente, formado por integrantes do Governo do Estado, responsáveis principalmente pela parte técnica da competição; e pelo Comitê Organizador, integrado basicamente por membros da comunidade local, responsáveis pela infra-estrutura dos Jogos.

Qualificação – Para participar de uma determinada modalidade nos Jogos Abertos do Interior, o município deverá ser campeão ou vice dos Jogos Regionais de sua região, com exceção do boxe masculino, ciclismo feminino e luta olímpica, que não são disputados nos Jogos Regionais. Fica assegurada também a participação aos municípios inscritos nos Jogos Regionais cuja modalidade não se realizou por falta de participantes inscritos. O município sede, independente de sua classificação nos Jogos Regionais, está pré-classificado para disputar qualquer modalidade que desejar.

Pessoas com Deficiência – Os Jogos Abertos do Interior também são disputados por atletas portadores de necessidades especiais nas modalidades de Natação e Atletismo,e têm contagem de pontos separada da modalidade convencional. O programa conta com provas para deficiente físicos e visuais, tanto no masculino quanto no feminino.

Curiosidades dos Jogos do Interior – Relação das cidades campeãs

Santos: 25 vezes.
Santo André: 12 vezes.
São Caetano do Sul: 12 vezes.
Campinas: 10 vezes.
Guarulhos: 6 vezes.
Uberlândia: 3 vezes.
Jundiaí: 1 vez.
Ribeirão Preto: 1 vez.
São Bernardo do Campo: 1 vez.
São José dos Campos: 1 vez.

Economia – É muito importante que a cidade sede esteja preparada para receber os Jogos Abertos do Interior. Padarias, hotéis, restaurantes, lanchonetes, supermercados, postos de gasolina, taxistas e o comércio em geral devem estar conscientes da importância da competição. Neste período, a expectativa é de que o consumo cresça em média cerca de 20 a 30%. Os Jogos Abertos proporcionam um incremento importante no comércio, gerando empregos e movimentando a economia.

Voluntários – Para desenvolver todas as atividades que envolvem os Jogos Abertos do Interior, o Comitê Organizador vai necessitar do apoio de voluntários em todas as áreas: esportiva, médica, transporte, alimentação, infra-estrutura, alojamentos, guias, imprensa, entre outras.

Edições dos Jogos Abertos do Interior de São Paulo

Ano Edição Cidade-sede N° de cidades Participantes Campeã Vice-campeã
1936 1ª Monte Alto 6 Uberlândia-MG Piracicaba
1937 2ª Uberlândia-MG 12 Uberlândia-MG Amparo
1938 3ª Sorocaba 16 Uberlândia-MG Campinas
1939 4ª Campinas 30 Campinas Santos
1940 5ª São Carlos 21 Santos Campinas/Piracicaba
1941 6ª Ribeirão Preto 26 Santos Ribeirão Preto
1942 7ª Ribeirão Preto 21 Santos Ribeirão Preto
1943 8ª Sorocaba 31 Santos Campinas
1944 9ª Taubaté 36 Santos Taubaté
1945 10ª Campinas 47 Santos Campinas
1946 11ª Santos 54 Santos Campinas
1947 12ª Ribeirão Preto 55 Santos Ribeirão Preto
1948 13ª Santos 62 Santos Ribeirão Preto
1949 14ª Rio Claro 60 Santos Ribeirão Preto
1950 15ª Sorocaba 25 Santos Campinas
1951 16ª Santos 79 Santos Campinas
1952 17ª Ribeirão Preto 91 Santos Ribeirão Preto
1953 18ª Jundiaí 88 Ribeirão Preto Campinas
1954 19ª Sorocaba 79 Santos Campinas
1955 20ª Piracicaba 72 Campinas Rio Claro
1956 21ª Bauru 98 Campinas Bauru
1957 22ª São Carlos 98 Santos Campinas
1958 23ª Piracicaba 91 Campinas Piracicaba/Jundiaí
1959 24ª Santo André 93 Santos Santo André
1960 25ª Campinas 39 Campinas Uberlândia
1961 26ª Jundiaí 16 Jundiaí Campinas
1962 27ª Marília 72 Santos Jundiaí
1963 28ª São José do Rio Preto 30 Santos São José do Rio Preto
1964 29ª São Caetano do Sul 75 Santos Santo André
1965 30ª Santos 110 Santos Santo André
1966 31ª Rio Claro 50 Santos Santo André
1967 32ª São José dos Campos 56 Santos Santo André
1968 33ª Jaboticabal 55 Santos São José dos Campos
1969 34ª Araraquara 113 São José dos Campos São Bernardo do Campo
1970 35ª Bauru 58 Santo André Bauru
1971 36ª Tupã 60 Campinas Santo André
1972 37ª Osasco 41 Santo André Bauru
1973 38ª São Bernardo do Campo 73 São Bernardo do Campo Santo André
1974 39ª Franca 73 Campinas Santos
1975 40ª Pirassununga 70 Campinas Santos
1976 41ª Tupã 68 Santo André Campinas
1977 42ª São José dos Campos 61 Santo André Campinas
1978 43ª Americana 95 Campinas Santo André
1979 44ª Araçatuba 76 Campinas Santo André
1980 45ª Presidente Prudente 66 Santo André Campinas
1981 46ª Ribeirão Preto 81 Santo André Campinas
1982 47ª Rio Claro 43 São Caetano do Sul São Bernardo do Campo
1983 48ª São José do Rio Preto 90 Santo André Campinas
1984 49ª Araçatuba 97 Santo André São Bernardo do Campo
1985 50ª Santo André 117 Santo André Campinas
1986 51ª Rio Claro 116 Santo André Campinas
1987 52ª Santos 108 Santos Piracicaba
1988 53ª Piracicaba 126 Santo André Piracicaba
1989 Não aconteceu
1990 54ª Araçatuba 114 Guarulhos Santos
1991 55ª Americana 108 Guarulhos São Caetano do Sul
1992 56ª Presidente Prudente 108 Guarulhos São Caetano do Sul
1993 57ª Guarulhos 129 Guarulhos Santos
1994 58ª Campinas 117 Guarulhos Campinas
1995 59ª São José do Rio Preto 127 Guarulhos Santo André
1996 60ª Bragança Paulista 122 Santo André Guarulhos
1997 61ª Bragança Paulista 120 São Caetano do Sul Santos
1998 62ª Araçatuba 122 São Caetano do Sul Santos
1999 63ª Araraquara 148 São Caetano do Sul Santos
2000 64ª Santos 128 São Caetano do Sul Santos
2001 65ª São José do Rio Preto 165 São Caetano do Sul Santos
2002 66ª Franca 163 São Caetano do Sul Santos
2003 67ª Santos 175 Santos São Caetano do Sul
2004 68ª Barretos 181 São Caetano do Sul São José dos Campos
2005 69ª Botucatu 194 São Caetano do Sul Santos
2006 70ª São Bernardo do Campo 200 São Caetano do Sul São Bernardo do Campo
2007 71ª Praia Grande 192 São Caetano do Sul São Bernardo do Campo
2008 72ª Piracicaba 219 São Caetano do Sul São Bernardo do Campo
2009 73ª São Caetano do Sul

Alguns atletas e técnicos Olimpícos que estarão nos Jogos Abertos 2009
Atleta Modalidade Municipio
Hugo Hoyama Tênis de Mesa Sâo Bernardo do Campo
Escadinha Volei S. Bernardo do Campo
Diogo Yabe Natação S. José dos Campos
Fabiola Molina Natação S. José dos Campos
Formiga Futebol Botucatu
Monica Futebol Botucatu
Gabriela Futebol Botucatu
André Heler Volei Suzano
Paula Pequeno Volei Osasco
Elisangela Adriano Atlet.(Disco) S. Caetano do Sul
Alessandra Resende Atlet. Dardo S. Caetano do Sul
Fabiana Murer Vara S. Caetano do Sul
Keila Cruz Salto em distância S. Caetano do Sul
Fabio Gomes Vara S. Caetano do Sul
Marilson dos Santos Maratonista S. Caetano do Sul
Mari Volei S. Caetano do Sul
Sheila Volei S. Caetano do Sul
Fofão Volei S. Caetano do Sul
Silvinho Handebol S. Caetano do Sul
Helio Handebol S. Caetano do Sul
Ednanci Silva Judô S. Caetano do Sul
Eduardo Santos Judô S. Caetano do Sul
Daiana Natação S. Caetano do Sul
Juliana Natação S. Caetano do Sul
Natália Falavigna Taekwondo S. Caetano do Sul
Marcio Ribeiro Taekwondo S. Caetano do Sul
Flávio Assis Técnico S. Caetano do Sul
 

Compartilhar

Notícias relacionadas