HC/SP ganha nova ala para ampliar cirurgias de câncer

_c42592_c42593Setor terá bisturi acionado por comando de voz, microscópios cirúrgicos e aparelhos de radiofrequência para a destruição de tumores – A Urologia do Hospital das Clínicas da FMUSP, ligado à Secretaria da Saúde, ganhou nesta

terça-feira, 25, duas salas cirúrgicas inteligentes, consideradas as mais avançadas na rede pública de saúde do Brasil, e uma nova unidade humanizada de internação hospitalar. O governador Geraldo Alckmin inaugurou as salas e conheceu as instalações.

"O serviço de urologia do Hospital das Clínicas é um dos melhores do mundo, é difícil ter um serviço tão de ponta como é a clínica urológica aqui. Para os homens, o principal tumor é próstata. E a boa notícia é que ele é curável. Os tumores de próstata são muito frequentes nas pessoas de mais idade e são tumores curáveis. E esse investimento vai permitir aumentar muito o atendimento gratuito pelo SUS, de qualidade, para toda a nossa população que precisar", afirmou o governador.

Os investimentos, de R$ 8 milhões, irão permitir ampliar em 40% o número de cirurgias urológicas, que passarão de 400 para 560 por mês, para os pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde). O Governo do Estado custeia a Urologia do HC com R$ 11 milhões por ano. O novo setor irá se chamar Ala Assistencial "Aloysio Faria", em homenagem ao doador dos recursos para a obra.

As salas cirúrgicas estão equipadas com mesas acopladas a aparelhos de raio-x, microscópios cirúrgicos, aparelhos de radiofrequência para a destruição de tumores, crioterapia, laser para tratamento de cálculos, focos em Led, monitores, transmissão de imagens para anfiteatro e web, entre outros avanços.

Instrumentais, como o bisturi, serão acionados por comando de voz. A iluminação, composta de fita Led RGB, com controle remoto e sete tonalidades, objetiva maior conforto aos cirurgiões. O Sistema de ar-condicionado conta com filtragem absoluta independente.

Uma das salas, já preparada para receber a robótica, apresenta parede em vidro blindado e anfiteatro anexo para que os alunos possam acompanhar a movimentação do lado externo. O local ganhou uma bancada com quatro monitores e sistema de som. Câmeras especiais possibilitarão a transmissão do procedimento para os monitores, o que facilitará a visualização do campo cirúrgico pelos alunos.

Segundo o professor titular da Urologia, Miguel Srougi, a bancada do cirurgião é o centro cirúrgico e não o laboratório de pesquisa. "O pioneirismo irá permitir que a clínica exerça o ensino, a pesquisa e a assistência numa maior dimensão e com equipamentos da mais alta tecnologia".

A unidade de recuperação pós-anestésica terá com dois leitos e posto de enfermagem. Área de recepção de paciente, expurgo, depósito de material de limpeza, área de escovação, vestiário, com dois boxes, sanitários e portas automáticas completam a modernização.

A Divisão de Urologia atende 5.400 pacientes ambulatoriais, encaminhados pelos Ambulatórios de Especialidades da Secretaria de Estado da Saúde, de acordo com o Sistema de Hierarquização e Regionalização do SUS, em média mensal.

Internação

A unidade de internação também foi reformada para receber a inovação. Foram construídos cinco quartos que irão abrigar 15 leitos, no total. Com armários embutidos, os quartos têm iluminação individual, cortinas que separam os leitos, aparelhos de TV LED e portas decoradas com mosaico em marchetaria e vidro lateral, para humanizar o ambiente. No corredor, painel acompanha a decoração.

O Setor de Urodinâmica tem duas salas para realização de exames, área para laudos e banheiro e posto de enfermagem conta com local próprio para guarda dos prontuários, área específica para a prescrição médica e sala de preparo de medicação. (Da Da Secretaria da Saúde)

Compartilhar

Notícias relacionadas