Hélio Godoy, itaporanguense vereador em Sorocaba sai do PSDB

O vereador Hélio Godoy oficializou nesta sexta-feira(18) sua desfiliação do PSDB. Em nota aos amigos e em entrevista coletiva à imprensa ele justificou que foi uma atitude pensada, amadurecida, e que a causa foi a falta de reconhecimento do partido ao seu potencial político comprovado em 2008 quando reelegeu-se com a expressiva votação de quase 6.500 votos, mais que o dobro da votação obtida em 2004. Mesmo assim, disse que não guarda mágoas e que vai continuar apoiando o prefeito Vitor Lippi(PSDB).

 

 

 

Confira a íntegra da nota:

“Em respeito aos amigos, correligionários, ao interesse manifestado pela imprensa no que se refere à minha desfiliação do Partido Social da Democracia Brasileira (PSDB), torno público quanto segue:
 
A decisão de me desfiliar do partido ao qual pertenci desde o início da minha trajetória política foi pensada, amadurecida e, por isso mesmo, consciente.
 
Contou para isso, também, a pouca, ou quase nenhuma importância que o PSDB, em Sorocaba, atribuiu ao meu potencial político comprovado nas últimas eleições, bem como ao trabalho social que realizei, principalmente na questão da Habitação e Regularização Fundiária. Graças a esse trabalho, milhares de famílias sorocabanas passaram a contar com o documento de propriedade dos imóveis que ocupavam ou para os quais foram transferidas.
 
Não foram considerados, em nenhum momento, os quase 6.500 votos que recebi em 2008 – mais do que o dobro do que recebi em 2004 – o que atesta a grande aprovação popular do meu primeiro mandato. Esse atestado incontestável que recebi das urnas não foi levado em conta pelo PSDB, assim como não foi levado em conta o meu trabalho em prol da habitação e regularização fundiária, que projetou a cidade e melhorou a imagem do trabalho social da gestão municipal e do próprio partido.
 
No meu mandato debati com a população a crise econômica, incorporando o tema desenvolvimento tecnológico e econômico de Sorocaba à agenda do Município. As ações que trabalhei no Legislativo,  colocaram o PSDB mais à frente da discussão do desenvolvimento regional integrado.
 
Fora de Sorocaba, conduzi a militância partidária ajudando a criar, em 2005, o Secretariado Estadual de vereadores do PSDB, instância na qual exerci, até a presente data, a Secretaria Geral. Desenvolvi, sem falsa modéstia, um trabalho pioneiro junto ao coletivo de 1.127 vereadores tucanos do Estado de São Paulo, a partir da troca de experiências e organização partidária.
 
A limitação de espaço para desenvolver o trabalho, as dificuldades em relação às lideranças tucanas que preferiram ter-me como adversário político (não pensaram no crescimento do partido na cidade), foram motivos que também colaboraram para a decisão tomada.
 
Contudo, não guardo mágoas ou ressentimentos. Vou continuar na base de apoio do prefeito Vitor Lippi, e ressalto que não há nada pessoal com nenhum ex-companheiro tucano. Guardo por todos o sentimento de boa amizade e o respeito, que compartilho com todos os filiados do PSDB.
 
Posso mesmo dizer que minha desfiliação tem o caráter de uma “separação amigável”, sem traição; portanto, não há infidelidade, mas sim incompatibilidade para a continuidade do trabalho partidário.
 
Pretendo continuar somando com o partido em outras instâncias, pois tenho profundo respeito e amizade com os candidatos ao Governo do Estado, Geraldo Alckmin, e o candidato à presidência da República José Serra, dentre outras figuras importantes como o Deputado Mendes Thame, outras lideranças históricas do PSDB, como o saudoso Franco Montoro.
 
Entendo que o meu futuro político é, ao menos por enquanto, uma incógnita.Vou aguardar a passagem das eleições deste ano para analisar o novo quadro na cidade e na região.
 
Neste momento, desejo ficar sem partido, até por ser esta uma prerrogativa. Poderei exercer normalmente minhas atividades parlamentares na Câmara de Vereadores de Sorocaba. 
 
Minha postura será a de sempre, orientada pelo respeito. Não há vontade nem necessidade de me tornar um opositor ferrenho, inconseqüente. Tenho muitos projetos construídos visando, sempre, o interesse maior da população de Sorocaba, principalmente nas camadas mais populares. Não perderei de vista, também, o necessário desenvolvimento econômico sustentável do Município.
 
O meu maior compromisso é com os interesses da cidade, da população e daqueles de quem sempre recebi apoio. Esse comprometimento, asseguro, está acima de quaisquer desejos pessoais.
 
Quanto ao ingresso num novo partido, desejo que a própria dinâmica da política nos aponte o caminho a seguir. No momento, não existe nada acertado, mas, futuramente, após as eleições estarei mais à vontade para pensar no assunto e buscar uma nova legenda para dar continuidade aos meus projetos políticos.
 
Reitero que minha relação com o prefeito Vitor Lippi, continuará no mesmo clima de respeito e cordialidade.
 
Espero da população de Sorocaba a mesma confiança, pois o meu desejo de trabalho é árduo em favor dos que mais necessitam.
 
Concluo lembrando que os meus 46 anos de vida foram pautados, sempre, pela superação das dificuldades encontradas. Desde a minha vinda e de minha família da pequena cidade de Itaporanga, da agricultura para a cidade grande, passando pelo comércio, pelos estudos, na militância partidária, na primeira experiência como vereador e, agora, na busca de um novo caminho. Todo esse trabalho e experiências da vida têm sido muito abençoados. Agradeço todos que me ajudaram e continuarão a ajudar na direção daquilo que é mais correto: fazer da política um instrumento da defesa da cidadania, da ética e de uma sociedade mais justa”, diz a nota
 

 

Compartilhar

Notícias relacionadas