História da Abadia: dias antes da vinda dos monges, Diocese de Sorocaba recebe um grupo de itaporanguenses

De acordo com a Revista “Nossa História, Nossa Terra, Nossa Gente”, produzida por Leônidas Chueri e impressa pela Tipografia Takabi, em março de 1988, pela ocasião da comemoração dos 143 anos de emancipação…

 político-administrativa, na 2ª. gestão do prefeito João Batista Camargo, há um registro da movimentação de lideranças locais que viajam a Sorocaba para tratar com o bispo diocesano de Sorocaba, da vinda dos monges cistercienses para Itaporanga.

Sob o título Comissão Municipal na Diocese de Sorocaba – ano de 1936, Leônidas Chueri escreve: “Foi no governo Aparício Fiúza de Carvalho, que no dia 29/07/1936, a comissão composta dos senhores Aparício Fiúza de Carvalho(prefeito), Alexandre Chueri(secretário municipal), Cel. e advogado Vicente Russo do Amaral e José Figueiredo de Castilho, se achavam na Diocese de Sorocaba, num entendimento com S.Excia. Revdo. D. José Carlos de Aguirre, bispo, para a possibilidade da vinda dos Monges Cistercienses à nossa cidade, afim de ser construída aqui a Abadia Cisterciense e, logo em seguida, a Igreja de São João Batista, padroeiro do lugar”.

 Foto: Sentados da direita para a esquerda, Sr. Aparício Fiúza de Carvalho, padre Atanázio Merkle, Dom José Carlos de Aguirre, Dom Carlos Münz e um monge beneditino. Em pé, da direita para a esquerda, José Figueiredo de Castilho, Cel. Vicente Russo do Amaral e Alexandre Chueri.   

Compartilhar

Notícias relacionadas