Ideli Salvatti fala no Bom Dia Ministro sobre o consumo do pescado na alimentação escolar e na Semana Santa

O Bom Dia Ministro desta quinta-feira (7/4) entrevista a ministra da Pesca e Aquicultura, Ideli Salvatti. No programa, a Ministra falará sobre as ações voltadas para o desenvolvimento da criação em cativeiro e também sobre o aumento do consumo de peixe na época da Quaresma, que vai do Carnaval até a Semana Santa.

A entrevista é produzida e coordenada pela Secretaria de Imprensa da Presidência da República, e transmitida ao vivo pela NBR TV e via satélite, das 8h às 9h.

O Brasil tem cerca de 12% de água doce do planeta e produz 1,3 milhão de toneladas de pescado por ano. Em 2009, o país atingiu produção histórica de pescado proveniente da aquicultura, 415.649 mil toneladas. Em 2010, as estimativas registram 457.850 toneladas.

Reservatórios – O programa de cessão de águas públicas da União distribui lotes de água em todo o país, em parques aquícolas demarcados e autorizados pelos demais órgãos do governo federal. Em 2011 estão previstas as cessões nos reservatórios de Furnas (MG), Três Marias (MG) e Ilha Solteira (MS, SP e MG). A capacidade de suporte nestes três reservatórios é de aproximadamente 250 mil toneladas anuais que, somadas à produção nacional atual, resultarão em uma estimativa de produção para 700 mil toneladas anuais.

Quaresma – Os brasileiros consomem mais peixe no período da Quaresma. Neste intervalo, que em 2011 ocorre entre os dias 09 de março e 24 de abril, o consumo de pescado cresce cerca de 15%,  apresentando variações de acordo com a região. Por isso, o governo federal reforça as orientações. É preciso ter mais atenção quanto às condições de higiene e conservação para se levar à mesa um prato saudável, saboroso e de qualidade.

Para que o pescado continue sendo essa fonte rica em saúde, são necessários vários cuidados, desde a hora de pescar ou do cultivo, até quando ele vai à mesa do consumidor. O Ministério da Pesca e Aquicultura, em parceria com a Anvisa e o Ministério da Saúde, chama a atenção para o cuidado com as boas práticas e dá dicas de como escolher um bom pescado. Essa ação faz parte da Campanha de Incentivo ao Consumo do Pescado.

Alimentação escolar – De acordo com nutricionistas, a quantidade ideal de pescado para crianças seria de 100g ou duas porções de 50g por semana. Como 100g é a medida padrão utilizada para pescado, a inclusão do pescado na alimentação escolar pode ser definida pela frequência de consumo de uma vez por semana. O Ministério da Pesca e Aquicultura tem desenvolvido políticas e diretrizes para ampliar a inclusão regular do pescado na alimentação escolar, agregando valor nutricional, aumentando a produção, melhorando a qualidade de vida e dinamizando as economias locais. 

As ferramentas para que esse processo se concretize vão desde articulações interministeriais, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) até mecanismos próprios, como é o caso da aquisição e cessão de “Kits Despolpadeira”.

O Programa é transmitido ao vivo pela NBR TV e pode ser acompanhado por meio do link no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República www.imprensa.planalto.gov.br. Para as rádios, o sinal de transmissão é disponibilizado pelo mesmo canal da "Voz do Brasil". Após o programa, o áudio da entrevista estará disponível no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

 

Compartilhar

Notícias relacionadas