Investimento do governo estadual está melhorando qualidade de vida no sudoeste do Estado

Os últimos índices de desenvolvimento divulgados mostra que os municípios das regiões sudoeste e Vale do Ribeira estão apresentando melhora significativa nos indicadores sociais e isso se deve, em grande parte ao investimento feito pelo governo do Estado em infraestrutura, saúde e educação.

O Sistema FIRJAN é uma organização privada e sem fins lucrativos que promove competitividade empresarial, educação e qualidade de vida do trabalhador da indústria e de toda a sociedade. A partir desse sistema, foi criado o Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM), um estudo que acompanha todos os anos o desenvolvimento socioeconômico de mais de 5 mil municípios brasileiros em três áreas de atuação. Desde 2008 ele se baseia em estatísticas públicas oficiais, disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde.

Evolução e investimentos

Segundo a edição de 2016, São Paulo tem a maior proporção de municípios com desenvolvimento moderado ou alto entre todos os estados brasileiros. Dentre os 643 municípios avaliados no estado: 177 (27,5%) apresentaram IFDM alto e 462 (71,9%) registraram desenvolvimento moderado.

Itapetininga pontuava 0.7657 em 2007 e ocupava a posição 451 no ranking nacional e 220 no estadual. Na última medição do IFDM, o município apresentou média de 0.8330, 163º no ranking nacional e 87º estadual. Apiaí, em 2007, registrava 0.6785. Após três anos, cresceu e entrou para o grupo de alto desenvolvimento. Em 2016, o município fechou com 0.7797, apresentando alto desenvolvimento em saúde (0.8939) e educação (0.9314).

São Miguel Arcanjo foi contemplada com pavimentação ecológica, ligando a cidade a Sete Barras, o que gerou empregos e turismo e ligou a região ao Vale do Ribeira. A saúde em São Miguel de Arcanjo melhorou, de acordo com o IFDM, registrando 0.8283 em 2012, e se mantém em alta..

IPRS em Regiões Administrativas

Outro indicador que aponta a melhora da qualidade de vida na região sudoeste é o Índice Paulista de Responsabilidade Social (IPRS) fruto de uma parceria com a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, por meio do Instituto do Legislativo Paulista (ILP), com a Fundação Seade.

A Região Administrativa (RA) de Sorocaba ocupa posições importantes nos rankings dos componentes do IPRS: 6ª posição em riqueza, 12ª em longevidade e 7ª em escolaridade, segundo os dados de 2012. Os destaques ficam para os municípios de melhor desempenho em escolaridade, ocupando a 3ª e 6ª melhores colocações do Estado, Cerquilho e Jumirim, respectivamente.

a RA de Itapeva apresentou variação positiva no indicador longevidade, com diminuição na taxa de mortalidade infantil, que ficou em 14,2 óbitos por mil nascidos vivos e na taxa de mortalidade entre 60 e 69 anos (18 óbitos por mil pessoas). A região registrou melhora nessa dimensão em 18 dos seus 32 municípios, com destaque para Taguaí, Angatuba Arandu, Barra do Chapéu, Sarutaiá e Itaporanga, que apresentaram índices maiores que o Estado e crescimento entre 2010 e 2012.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Se inscreva  
Notificação de