Itapetininga intensifica ações do “Consultório na Rua” com atendimentos de saúde a moradores em situação vulnerável

Para ampliar a proteção à saúde, a Prefeitura de Itapetininga oferece o serviço de atendimento volante com uma equipe profissional multidisciplinar do “Consultório na Rua”, estratégia instituída pela Política Nacional de Atenção Básica do Ministério da Saúde. A assistência está voltada para moradores em situação de rua e grupos vulneráveis. De acordo com o projeto, uma van circula pela cidade para oferecer vacinas como a influenza, difteria, tétano e testes rápidos para hepatite C e B, HIV, sífilis e tuberculose. A atenção do “Consultório na Rua” também inclui grupos de jovens que frequentam festas e estão sujeitos ao consumo de drogas. A equipe de profissionais realiza, em média, 80 atendimentos por semana e percorre praças, igrejas e albergues.

De acordo com a prefeita Simone Marquetto, que apoia a iniciativa e valoriza a questão da saúde humanizada, o projeto está voltado para grupos que se encontram em condições de vulnerabilidade e com os vínculos familiares interrompidos ou fragilizados. “Queremos ajudar na proteção à saúde, levando informações e atenção médica que podem colaborar para que retornem as suas atividades. Essa atenção é necessária porque esses moradores, muitas vezes, deixam de fazer seu acompanhamento em saúde ou deixam de tomar seus remédios com regularidade, causando sérios danos à saúde”, afirma a prefeita Simone Marquetto.

Com o projeto, a saúde faz a busca ativa destes pacientes. Uma Van leva uma equipe multiprofissional formada por quatro especialistas: psicólogo, enfermeira, médica e terapeuta ocupacional. São três visitas, sendo duas durante o dia e uma, à noite. De acordo com o psicólogo Érico Pontes, a atual gestão municipal teve um olhar específico para os moradores em situação de rua ao abrir o Ginásio de Esportes “Ayrton Senna da Silva”, durante o inverno rigoroso para abrigá-los e ao implantar a Casa Rais no ano passado, e que agora teve o horário estendido.

Na abordagem, a equipe “Consultório de Rua” encaminha os atendidos para o posto de saúde e, em casos de urgência, aciona o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu para o transporte para o Pronto Socorro Municipal. “Nós diagnosticamos, levamos vacina e até remédio. Mas também realizamos a ponte entre estes usuários e as unidades de saúde”, explica o psicólogo. No começo, ele lembra, que havia uma certa resistência, mas que foi vencida. “Agora, tem um vínculo de confiança”, explica a enfermeira Rita Carvalho.

Roda de conversa e Profissionais do Sexo

O “Consultório na Rua” também trabalha com outros dois grupos. Com os profissionais do sexo abordando os cuidados de saúde, com teste rápidos e distribuição de material de proteção para prevenir doenças. Em outro grupo, a equipe multidisciplinar monta uma tenda próxima de ambientes de festas, como carnaval, Expoagro ou outras do gênero com grande concentração de jovens, para também informar sobre doenças e realizar exames. São ações conjuntas visando a melhoria e ampliação do acesso de diversos públicos aos serviços do Sistema Único de Saúde. (Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Itapetininga-SP)

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Se inscreva  
Notificação de