Itapeva acelera obras do Distrito Industrial

As obras do Distrito Industrial de Itapeva estão a pleno favor. Com a entrega da construção da escola do SESI, prevista para o mês de agosto, o ritmo é acelerado para a conclusão da Avenida Kazumi Yoshimura e da praça, a ser instalada. Máquinas e homens da Secretaria Municipal de Transportes e Serviços Rurais trabalham no local.

Segundo o secretário municipal da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Armando Ribas Gemignani, as obras estão em ritmo acelerado para acompanhar a entrega da escola. “É determinação do Prefeito Luiz Cavani que as obras estejam concluídas até a inauguração da nova escola do SESI”, finaliza. 


Entre as principais ações realizadas estão as galerias de águas pluviais para posterior pavimentação das ruas no entorno. As vias beneficiadas serão a Rua Luis Pimentel Mattos e a Avenida Guido Tomazini. Além disto, obras estão sendo realizadas na Avenida Kazumi Yoshimura para aumentar sua largura, que também terá trocada toda sua iluminação pública, com a instalação de postes com lâmpadas dos dois lados da avenida.

O tamanho total de área do Distrito é de 421.806 m² (17,43 alqueires) e os lotes têm tamanhos variados, a partir de 1.000 m². Hoje, em torno de 95% desta área é ocupada por 30 empresas já em atividade e por 25 em fase de instalação. Cerca de 630 empregos diretos e 1200 indiretos são gerados, segundo dados de janeiro de 2011.

As empresas que compõe o Distrito Industrial pertencem aos mais variados setores, como fabricação de artefatos de cimento, fabricação de artefatos de madeira, manutenção mecânica e industrial, logística, preparo de resina, reciclagem de materiais, pintura e comunicação visual, fabricação, comércio e serviços de metais, secagem e empacotamento de cereais e indústria gráfica.

Projeto – Para requerer o direito real de uso de área no Distrito Industrial, as empresas tiveram – ou têm – de apresentar ao CONDES – Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social – os documentos que comprovem sua idoneidade e a capacidade financeira do investimento, além de um projeto contendo informações como área total necessária, objetivo com a instalação da nova unidade, descrição dos produtos a serem produzidos, número de empregos gerados, origem da matéria prima e pré projeto de construção civil, entre outros.

De acordo com a Lei Municipal 1.174/98, a empresa que obtiver parecer favorável de seu projeto poderá obter ainda outros incentivos, como isenção de IPTU, ITBI e ISSQN, de acordo com as exigências estabelecidas na Lei. Porém tem os prazos médios de 60 dias para apresentar o projeto definitivo, 120 dias para o início das obras civis e 480 dias para início da atividade empresarial produtiva.

Fica a cargo da Prefeitura Municipal, através da Secretaria da Indústria, Comércio e Desenvolvimento a orientação aos empreendedores, a recepção dos requerimentos e projetos, solicitação de dados complementares, o acompanhamento do andamento das obras e funcionamento das empresas. (Tamara Freitas, da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Itapeva-SP)
 
 
Compartilhar

Notícias relacionadas