Itapeva poderá ter Pelotão de Força Tática

No ano passado o plenário da Câmara aprovou  Moção de Apelo do vereador Ney Gonçalves (PMDB), que encaminhada ao  Secretario de Segurança Pública do Estado, Dr. Antonio Ferreira Pinto, solicitou a implantação de equipes de Força Tática em Itapeva. O pedido foi também dirigido  ao Comandante do BPMI 7 Cel. Silvério Leme Filho para que apóie a iniciativa. Nesse sentido o vereador recebeu resposta daquele órgão do governo do Estado informando que existe um estudo no sentido de implantar o referido Pelotão  no Município de Itapeva.


Salientou o vereador Ney que segundo estatísticas do censo demográfico, houve um crescimento populacional significativo em nossa cidade, e em conseqüência aumentou também o índice de violência. Itapeva é a única cidade que possui um Batalhão de Polícia Militar do Interior, porém não conta com equipes da Força Tática e tal benfeitoria poderá ajudar nas ocorrências de rebelião e prevenir os índices de violência.

REMANEJAMENTO – Conforme ofício da Secretaria de Segurança Pública,  através da Chefe de Gabinete, Márcia Regina Ungarette,  em relação ao pedido de  criação da Organização Policial Militar de Força Tática no município, a Polícia Militar do Estado informa que o Comando do Policiamento do Interior – 7 é favorável à implantação de um Pelotão de Força Tática nessa localidade, mediante remanejamento interno de vagas. Dessa forma, estão em andamento estudos para a efetivação do pedido por meio de Portaria do Comandante Geral a ser editada em momento oportuno.

FORÇA TÁTICA – A Força Tática atua preferencialmente em regiões específicas que apresentam certas peculiaridades com especial atenção àquelas com mais elevados índices de criminalidade e ou violência, considerados especialmente os homicídios e roubos. Suas principais ações são: a prevenção setorizada, com intensificação ou saturação localizada de policiamento, repressão ao crime organizado ou em locais com alto índice de crimes violentos, ocorrências de vulto, eventos de importância, controle de tumultos de pequenas dimensões e ações para restauração da ordem pública que não justifiquem a mobilização do efetivo do Batalhão de Choque.  (Assessoria de Imprensa da CMI).
 
Compartilhar

Notícias relacionadas