Itapeva: Quilombo do Jaó comercializa produções agrícolas com empresários locais

Orientados por técnicos da Prefeitura, comunidade quilombola comercializa suas produções agrícolas com empresários itapevenses – A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Agricultura e Abastecimento, oferece toda a assistência necessária aos agricultores rurais, principalmente no Quilombo do Jaó.

Orientada pelos técnicos da secretaria, a comunidade quilombola tem comercializado sua produção, por meio de diversas formas, principalmente vendas institucionais e recentemente com empresários da área de alimentos em Itapeva.

Segundo a agricultora Marcia Aparecida Martins, ela vende brócolis e quiabo a uma empresa que produz alimentos congelados. Os resultados estão sendo altamente positivos, tanto que a produtora pretende aumentar as áreas de plantio, com o intuito de atender a demanda da agroindústria.

De acordo com o técnico agrícola Jeovane Valério, os produtores do Quilombo do Jaó estão se especializando na produção de hortaliças e a qualidade dos seus produtos aumenta a cada ano.

Na empresa de alimentos congelados, os produtos entregues pelos quilombolas chegam com excelente qualidade, nos horários combinados. De acordo com a empresa, eles têm interesse em aumentar as compras, tanto na quantidade como na diversidade de produtos.

Atualmente, o Quilombo do Jaó produz uma série de hortaliças, sendo as principais: alface, chicória, brócolis, cebolinha, couve, repolho, almeirão, cenoura, beterraba, rabanete, quiabo, pepino, mandioca, entre outros.

A maior parte da produção dos quilombolas tem sido comercializada, por meio de vendas institucionais como o PAA – Programa de Aquisição de Alimentos, PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar e PPAIS – Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social. A comunidade quilombola pretende ampliar a comercialização de seus produtos com outros compradores.

Para o agricultor Antonio Aparecido de Oliveira Martins, as hortaliças produzidas no Quilombo do Jaó são quase orgânicas, visto que raramente alguém da comunidade usa agrotóxicos. A água que é usada na irrigação é de boa procedência e entre os insumos utilizados na produção, estão um pouco de adubo químico e muito composto orgânico.

A comunidade quilombola está à disposição dos munícipes interessados em conhecer suas produções agrícolas e se dispõe a comercializar seus produtos, tanto no varejo como no atacado com os interessados. Ela está aberta a visitações que visem futuras negociações. (Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Itapeva)

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Se inscreva  
Notificação de