Itapeva: Quilombo do Jaó comercializa produções agrícolas com empresários locais

Orientados por técnicos da Prefeitura, comunidade quilombola comercializa suas produções agrícolas com empresários itapevenses – A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Agricultura e Abastecimento, oferece toda a assistência necessária aos agricultores rurais, principalmente no Quilombo do Jaó.

Orientada pelos técnicos da secretaria, a comunidade quilombola tem comercializado sua produção, por meio de diversas formas, principalmente vendas institucionais e recentemente com empresários da área de alimentos em Itapeva.

Segundo a agricultora Marcia Aparecida Martins, ela vende brócolis e quiabo a uma empresa que produz alimentos congelados. Os resultados estão sendo altamente positivos, tanto que a produtora pretende aumentar as áreas de plantio, com o intuito de atender a demanda da agroindústria.

De acordo com o técnico agrícola Jeovane Valério, os produtores do Quilombo do Jaó estão se especializando na produção de hortaliças e a qualidade dos seus produtos aumenta a cada ano.

Na empresa de alimentos congelados, os produtos entregues pelos quilombolas chegam com excelente qualidade, nos horários combinados. De acordo com a empresa, eles têm interesse em aumentar as compras, tanto na quantidade como na diversidade de produtos.

Atualmente, o Quilombo do Jaó produz uma série de hortaliças, sendo as principais: alface, chicória, brócolis, cebolinha, couve, repolho, almeirão, cenoura, beterraba, rabanete, quiabo, pepino, mandioca, entre outros.

A maior parte da produção dos quilombolas tem sido comercializada, por meio de vendas institucionais como o PAA – Programa de Aquisição de Alimentos, PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar e PPAIS – Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social. A comunidade quilombola pretende ampliar a comercialização de seus produtos com outros compradores.

Para o agricultor Antonio Aparecido de Oliveira Martins, as hortaliças produzidas no Quilombo do Jaó são quase orgânicas, visto que raramente alguém da comunidade usa agrotóxicos. A água que é usada na irrigação é de boa procedência e entre os insumos utilizados na produção, estão um pouco de adubo químico e muito composto orgânico.

A comunidade quilombola está à disposição dos munícipes interessados em conhecer suas produções agrícolas e se dispõe a comercializar seus produtos, tanto no varejo como no atacado com os interessados. Ela está aberta a visitações que visem futuras negociações. (Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Itapeva)

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Se inscreva  
Notificação de