Itaporanga: em reunião, sindicato dos trabalhadores diz que vai intensificar fiscalização

Nesta terça-feira, 10, no Rotary Club local, comerciantes, representante do Sindicato dos comerciários de Itapeva, o presidente da Associação Comercial de Itaporanga, representantes da Prefeitura e Câmara Municipal reuniram-se para discutir questões relacionadas às partes.

Presentes à reunião , Sindicato dos Comerciários, representante do Sindicatos dos Comerciantes, juntamente com empresários da cidade de Itaporanga, o presidente da Associação Comercial local,  Hélio Ramos, contadores, representantes da Prefeitura, as advogadas Patrícia Leão Gabriel, e Sara de Paula Silva Leme,  os servidores Jessé de Almeida e Marcos Novelli e representando a Câmara Municipal, os vereadores Hudson Torigoe e Maurício  Chueri.

Iniciada a reunião foi exposto pelo representante do Sindicato dos Comerciantes a importância da participação efetiva dos empresários do comércio local para garantir que sejam cumpridas as normas de proteção aos trabalhadores.

Após, dada a palavra ao representante do Sindicato dos Comerciários, foi enfatizado por este que a partir deste ano a cidade será fiscalizada c om maior frequência haja vista as informações de que no município de Itaporanga há poucos registros em carteiras de trabalhos, havendo com isso descumprimentos das normas trabalhistas.

Na reunião foi esclarecido que caso haja interesse por parte dos comerciantes em trabalharem com horários diferenciados aos fixados em convenção coletiva, os comerciantes deverão apresentar requerimento junto ao Sindicato dos Trabalhadores de Itapeva, informando o horário pretendido, bem como os números de funcionários que serão necessários para o cumprimento da pretendida carga horária diferenciada.

No entanto, pelas advogadas da Prefeitura Municipal de Itaporanga, Dra. Patrícia e Dra. Sara foi informado que, primeiramente, quanto ao horário de funcionamento do comércio local, os comerciantes interessados devem fazer pedido de alvará para funcionamento, onde será analisada a pertinência do pedido e o que dispõe a legislação Municipal local par a que haja deferimento.

Ao final foi aberta oportunidade dos presentes fazerem perguntas, onde alguns comerciantes puderam expor suas preocupações e condições de trabalho, sugerindo, inclusive que, se possível gostariam de futuramente a instalação de Sindicato dos Comerciantes na cidade, para que o município pudesse ter representatividade local e participação nas Convenções Coletivas futuras, objetivando firmar com os comerciantes dos Municípios de Barão de Antonina, Riversul, Coronel Macedo e Itaporanga entre outras questões, piso salarial condizente com de nossa região, tendo em vista que o fixado pelo Sindicato de Itapeva possui um teto alto para os Municípios que possuem menos de 15.000.00 habitantes.

Compartilhar

Notícias relacionadas