Itaporanga: prefeito visita obras do “Melhor Caminho” no Cruzeirão; em breve, fossas sépticas para o bairro

Trecho recuperado1Trecho ainda não recuperadoDurante esta semana o prefeito Zé do Nute esteve visitando as obras de recuperação da estrada vicinal IRG-461, que liga a rodovia SP-255 ao Bairro Cruzeirão, até a Ponte da Isaura, numa extensão de 6,9 quilômetros, que estão sendo executadas

através do programa “Melhor Caminho.”

O  prefeito reiterou seu compromisso com o Bairro Cruzeirão, e disse estar na expectativa de assinar convênio nos próximos dias para implantação dos serviços de construção de fossas sépticas nas residências do bairro. Reiterou também a necessidade de manter as estradas rurais em boas condições e dar aos produtores rurais todo apoio para que tenham estradas rurais adequadas para escoar a produção agrícola e pecuária, além do tráfego dos ônibus escolares e de passageiros, e do transporte da saúde feito pelas ambulâncias. "O programa ‘Melhor Caminho’ vem de encontro com esta necessidade e vamos buscar junto ao governo do estado novos convênios para atender outros bairros”, disse Zé do Nute.

Trecho recuperado

Trecho ainda não recuperado1

Trecho recuperado1

Trecho ainda não recuperado

O "Melhor Caminho" foi instituído pelo Decreto nº. 41.721 de 17 de abril de 1997, para a elaboração de convênios entre a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e as Prefeituras Municipais.
A proposta do Programa é de interesse social. Ela está respaldada pela Lei nº. 6171 de 04 de julho de 1988 e regulamentada pelo Decreto nº. 41.719, de 16 de abril de 1997, que dispõe sobre o uso, conservação e preservação do solo agrícola.

Tem como objetivos:
• Readequação das plataformas das estradas rurais de terra, com ou sem a elevação do "greide estradal", para a implantação de sistema de drenagem superficial eficiente;
• Dotar os pontos de sangra da estrada (deságüe) de estruturas que evitem a ocorrência de processos erosivos nas propriedades lindeiras, como terraços ou bacias de captação, favorecendo a infiltração das águas pluviais e a recarga do lençol freático.
• Melhorar as condições de suporte e rolamento das pistas das estradas rurais com a execução de revestimento primário.
Benefícios:
• Estradas rurais de terra com boas condições operacionais e de conforto, segurança e trafegabilidade aos usuários;
• Preservação dos recursos naturais – especialmente a água e o solo – reduzindo os efeitos dos processos erosivos e o assoreamento dos cursos d`água;
• Redução dos custos dos transportes dos insumos e da produção agrícola;
• Redução do custo de conservação e prolongamento da vida útil da estrada;
• Promoção da melhoria da qualidade de vida da população da região beneficiada;
• Transferência de tecnologias de conservação de estradas rurais de terra às administrações municipais por meio de treinamentos;
• Auxílio na composição da legislação municipal sobre estradas rurais de terra;
• Estímulo à adoção das práticas conservacionistas.

Compartilhar

Notícias relacionadas