Itaporanga registra aumento de 35% nos casos suspeitos de Covid-19 em uma semana; e afinal, vale ou não a pena visitar os parentes idosos?

O boletim epidemiológico de Covid-19 emitido pela Secretaria Municipal de Saúde de Itaporanga-SP, ontem (09/10) informou a existência de 45 casos suspeitos no município.

Com isso, em comparação com o boletim do dia 02/10, que trazia 10 casos suspeitos, verifica-se um aumento de 35% e a situação não é confortável, e as medidas de prevenção devem continuar sendo adotadas por cada um, por cada família.

Totais desde o início da pandemia em Itaporanga:

CONFIRMADOS: 227, curados 219, isolados 01 e nenhum internado e 07 óbitos;

SUSPEITOS: 45, sendo todos os 45 em isolamento, ninguém internado e não houve nenhum óbito de suspeitos;

DESCARTADOS (casos suspeitos que passaram por teste rápido e exame PCR com resultado negativo) total de 734

É preciso lembrar que o coronovavírus não foi erradicado e ainda não há vacina. Portanto, as medidas preventivas de uso de máscara, evitar aglomerações, lavar as mãos principalmente após tocar em maçanetas ou outras superfícies.

Vale lembrar também que a grande maioria dos óbitos vem ocorrendo nos mais idosos – 60 anos ou mais – e esse grupo está em quarentena seguindo à risca as medidas de isolamento.

Os números da pandemia no Estado de SP e no Brasil:

SP registrou neste sábado (10) até às 13h35, o total de 37,2 mil óbitos e 1,03 milhão casos de coronavírus. Destes, 908,1 mil pessoas já estão recuperadas da COVID-19; taxas de ocupação de UTIs são de 42% na Grande São Paulo e 43,1% nas 645 cidades do Interior

No Brasil todo, até este sábado (10), 150.236 pessoas faleceram. 544 só nas últimas 24 horas e 5. 091.840 foram diagnosticados com Covid-19 e 4.453.722 foram curados.

REFLITA!

Neste período de feriadão, quando ocorrem visitas a familiares, esses idosos jamais vão dizer a filhos, netos e outros parentes para que não venham, não os visitem e não os abracem.

Por isso, cabe aos filhos, netos e outros parentes a responsabilidade de evitar o contato com seus idosos, ou se não puder, que pelo menos adotem as medidas de higienização.

Isso porque temos inúmeros fatos de casos onde idosos estavam em quarentena, não saiam na rua, usavam máscara, lavavam bem as mãos, mas infelizmente acabaram recebendo visita de familiares e com isso se contaminaram pelo Covid-19 e alguns dias depois faleceram. Então, os filhos, netos e a população jovem devem usar o bom senso para não sofrerem com a culpa e não sentirem a dor da perda do avô ou da avó.

É fácil adotar essas medidas? É fácil rever os pais e avós e não os abraçar? Claro que não! Mas por enquanto não há outras alternativas e por isso as escolhas são dificílimas.

Tudo vai passar e quem sabe num futuro próximo tudo isso possa ser feito despreocupadamente. Agora, no momento, cabe aos mais jovens usarem apenas o bom senso. (A.N)

Compartilhar

Notícias relacionadas

Se inscreva
Notificação de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments