João Cury avança nas negociações para construir e reformar creches e escolas

O prefeito de Botucatu, João Cury Neto reuniu-se na terça-feira (10) com o secretário estadual de Educação, professor Herman Jacobus Cornelis Voorwald. Também participaram da audiência o secretário municipal de Educação, Narcizo Minetto Júnior e o diretor da Faculdade de Medicina da Unesp/Botucatu, Dr. Sérgio Muller.

 
Em pauta, uma série de investimentos que serão realizados em parceria entre o Município e o Estado com a finalidade de melhorar a estrutura de escolas e ampliar ainda mais a oferta de vagas em creches para a população de Botucatu.

Algumas das obras já haviam sido anunciadas à época em que o ex-ministro Paulo Renato Souza comandava a Secretaria de Estado da Educação. “A boa notícia é que o Professor Herman confirmou esses investimentos. Desta forma podemos tranqüilizar as diretoras das escolas que estavam bastante preocupadas depois da troca de governo”, afirma o prefeito.
 

O Estado executará amplas reformas em cinco escolas que hoje são compartilhadas e serão municipalizadas: Américo Virgínio dos Santos (Cecap), Paulo Guimarães (Jardim Brasil), João Queiroz Marques (Rubião Júnior), Raymundo Cintra (Vitoriana) e Francisco Guedelha (Parque Marajoara). “Serão reformas completas, do muro ao telhado. As obras serão iniciadas no segundo semestre”, informa Minetto.

A Prefeitura também avançou nas tratativas para a construção de duas novas escolas em Botucatu. Uma delas será erguida no Jardim Itamaraty, onde a demanda por vagas cresceu consideravelmente. A unidade atenderá alunos dos ensinos fundamental I e II. A outra escola deverá ser construída em Rubião Júnior, para distribuir de maneira mais adequada os alunos dos ensinos Fundamental I, II e Médio. “Os projetos ainda serão definidos pela FDE, mas o secretário se comprometeu em viabilizar esses investimentos”, comemora o prefeito João Cury.

Outra boa notícia anunciada por Herman é a inclusão de Botucatu entre as cidades que serão contempladas no novo projeto que será lançado pelo Governo de São Paulo para criação de 200 mil novas vagas em creches por todo o Estado. As unidades serão construídas em parceria com as prefeituras paulistas. O programa é um pedido do governador, Geraldo Alckmin, que já manifestou o desejo de investir cerca de R$ 1 bilhão na construção de creches durante seu governo.

O secretário estadual de Educação ressalta que um mapa para apontar os locais de construção das creches está sendo preparado com base no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), levando em conta três níveis – cidades mais pobres, municípios com situação econômica média e prefeituras que tenham grande quantidade de verbas.

Pelo esboço, o Estado vai entrar com a estrutura física das creches e as prefeituras vão fornecer a mão de obra – funcionários, educadores e professores. Ainda não há prazo para execução do projeto, nem número de prefeituras que serão contempladas. “Vamos avançar nas conversas mas já existe a sinalização de que poderemos ser contemplados com até cinco creches. Podemos adiantar que Botucatu será incluída nesse projeto”, garante o prefeito.

Mais obras – E os investimentos em construções e reformas de creches e escolas não param. Encontra-se aberto o processo licitatório para a construção de uma nova escola de Ensino Fundamental I no Jardim Cambuí. A unidade será erguida através de um convênio firmado entre a Prefeitura e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

A unidade contará com seis salas de aula e atenderá um total de 360 alunos, em dois períodos, absorvendo parte da demanda que hoje se concentra na EMEF "Prof. Luiz Tácito Virginio dos Santos", no Jardim Flamboyant. “Nessa fase inicial é até melhor que a escola seja pequena para que o aluno se sinta melhor cuidado”, diz o secretário Narcizo Minetto Júnior.

O Governo Federal fez o repasse de R$ 791.940,15 para a construção da nova escola. A Prefeitura entrou com a doação do terreno, executará serviços de infra-estrutura e oferecerá uma contrapartida que corresponde a 10% do valor da obra (R$ 7.999,40).

Ao mesmo tempo, a Secretaria Municipal de Educação já havia conquistado junto ao Governo Federal a verba de R$ 1,3 milhão para a construção de uma creche no Jardim Monte Mor. As obras se encontram em ritmo acelerado. “Ainda aguardamos a liberação de recursos para outras três creches, incluídas no PAR, que pretendemos construir no Jardim Santa Elisa, Palos Verdes e no distrito de Vitoriana”, anuncia Minetto.

E após anos de total abandono, a atual administração decidiu recuperar o prédio que por décadas abrigou a escola João Queiroz Marques, no distrito de Rubião Júnior. A Construtora Negrão & Negrão deu início à reforma do imóvel em janeiro deste ano.

O contrato prevê a recuperação total do prédio para abrigar a creche municipal “João Rossetto”, que hoje funciona longe das condições ideais. A obra será executada ao custo de R$ 620.370,00. Os recursos, na sua totalidade, são provenientes dos cofres municipais.

Nos últimos anos, quem teve a oportunidade de adentrar o prédio ficou chocado ao saber que no local já funcionou uma escola. A situação era desoladora. Paredes pichadas, sujeira para todo lado, salas destruídas, restos de telhas quebradas e um mau cheiro insuportável. Em alguns cômodos, restos de fraldas, roupas íntimas, calçados e alimentos denunciavam que o abandono fez com que o lugar passasse a ser usado como abrigo.

Finalmente esse cenário vai mudar. O projeto elaborado pela Secretaria de Educação prevê a instalação de quatro amplas salas de aula, dois berçários, lactário, almoxarifado, lavabo, varanda multiuso próxima ao pátio coberto, playground, jardim interno descoberto, área para funcionários, área administrativa e área de serviços com acesso independente. Além disso, a quadra poliesportiva será reformada, ganhando nova cobertura e alambrado.

“Parece inacreditável saber que um prédio público ficou mais de dez anos abandonado. Isso é uma vergonha. Vamos mudar essa situação e cumprir o compromisso assumido de recuperar a antiga escola que tem um valor sentimental muito grande para a comunidade de Rubião. Mais do que isso, finalmente conseguiremos atender a demanda por vagas em creche. Dentro de poucos meses o prédio estará funcionando”, anuncia o secretário municipal de Educação, Narcizo Minetto Júnior.

Tão logo seja concluída a recuperação do prédio da antiga escola – prevista para ser executada em 120 dias -, a Prefeitura dará início à reforma do prédio que hoje abriga a creche João Rossetto, ao lado do posto de saúde do distrito. A proposta é dividir entre os dois prédios o atendimento à creche e à educação infantil, garantindo mais conforto às crianças. 
 

 

Compartilhar

Notícias relacionadas