Mais navios deixam Ucrânia com 58 mil toneladas de milho; o brasileiro Saviano Abreu, porta-voz da ONU, falou da Ucrânia sobre esse feito

Segunda partida testara a capacidade para se fazer operações envolvendo entrada e saída de navios no corredor Ocha/Levent Kulu

Ajuda humanitária – Embarcações repletas de grãos saem dos portos, pela segunda vez, nesta semana; centro de coordenação autoriza primeira entrada de cargueiros ao país, mas quer saída de navios retidos em portos ucranianos desde o início da guerra; porta-voz do Ocha pede acesso de mercadorias para impulsionar auxílio dentro do país.

Três navios foram autorizados a sair com grão da Ucrânia pelo Centro de Coordenação Conjunta, JCC.

Nesta sexta-feira, duas embarcações deixaram o porto de Chornomorsk, e uma o de Odesa com mais de 58 mil toneladas de milho. A medida faz parte do corredor humanitário marítimo impulsionado pela Iniciativa de Grãos do Mar Negro.

Acesso
Esta semana, o primeiro embarque de toneladas de grãos ucranianos desde o início da guerra foi liberado para prosseguir para seu destino final. O brasileiro @savianoabreu falou, diretamente da #Ucrânia, sobre a retomada das exportações de grãos do país: pic.twitter.com/GNfxSkjqmz

— ONU News Português (@ONUNews) August 5, 2022
O porta-voz do Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Ocha, Saviano Abreu, falou à ONU News, de Kyiv, sobre a saída revelando expectativas em relação ao auxílio no terreno.

“O que nós temos que conseguir agora, o próximo passo, e eu já comentei em outros momentos, é que quando tem uma vontade política as coisas podem acontecer. E não esse empurrão de agora da comunidade internacional e das Nações Unidas. O que precisamos agora é que aconteça, no mesmo sentido, é o acesso humanitário a áreas da Ucrânia que ainda não conseguimos chegar. Onde pessoas estão em situação de desespero precisando de ajuda alimentar. Tem várias regiões nessa situação agora.”

Após deixar o território ucraniano, os navios passam por inspeção na cidade turca de Bósforo.

Esta foi a segunda saída numa semana, após a assinatura do acordo em julho entre Ucrânia, Rússia, Turquia e ONU em Istambul.

Segunda
Além de permitir a partida, foi autorizada a entrada nas águas ucranianas ao navio mercante Fulmar S com destino a Chornomorsk.

A embarcação esteve ancorada em uma área perto de Istambul e segue a caminho do destino inicial.

De acordo com a ONU, neste movimento dos três navios foram aplicadas as lições aprendidas da saída do navio Razoni, o primeiro a ser autorizado pelo Centro de Coordenação Conjunta.

JCC recordou aos envolvidos que devem coordenar com seus militares e outros envolvidos uma passagem segura das embarcações comerciais

A segunda partida testa a capacidade para se fazer operações envolvendo entrada e saída de navios no corredor.

Mercados globais
O trajeto foi revisado pelo JCC para permitir uma passagem eficaz de navios mantendo a segurança.

O centro de coordenação requer que navios comerciais retidos nos portos ucranianos desde fevereiro partam para os seus destinos pré-definidos.

No cais do porto, esse movimento ajudará a dar espaço para que alimentos entrem e sejam embarcados para os mercados globais como prevê a iniciativa apoiada pelas Nações Unidas.

O JCC recordou aos envolvidos que devem coordenar com seus militares e outros envolvidos uma passagem segura das embarcações comerciais saindo do território ucraniano.

Compartilhar

Notícias relacionadas

Se inscreva
Notificação de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments