Mensagem da Presidenta Dilma Rousseff no Dia Internacional da Síndrome de Down

Hoje, graças a uma iniciativa do Brasil, 193 países estão celebrando o Dia Internacional da Síndrome de Down. A data foi adotada em 2006 pela Down Syndrome International, entidade que congrega associações de síndrome de Down de todo o mundo. Mas só em novembro do ano passado, por proposta do Brasil, com o copatrocínio de outros 78 Estados membros da ONU, a data foi oficializada e será comemorada sempre no dia 21 de março.

Na sede da ONU, em Nova Iorque, como parte das celebrações, está sendo realizada a conferência Construindo o Nosso Futuro, que tem a participação de especialistas de todos os continentes e também de pessoas com a síndrome – os autodefensores –, inclusive do nosso país. O evento é patrocinado pelas missões do Brasil e da Polônia na ONU, organizado pela Down Syndrome International e órgãos das Nações Unidas e com a colaboração de entidades de síndrome de Down de vários países. Trata-se de um dia de celebração, de reflexão e de apontarmos para a inclusão das pessoas com a síndrome.

O Brasil tem avançado na implementação dos apoios necessários ao pleno e efetivo exercício da capacidade legal por todas e cada uma das pessoas com deficiência. Cada vez mais nos empenhamos na equiparação de oportunidades, para que a deficiência não seja utilizada como motivo de impedimento à realização dos sonhos, dos desejos e dos projetos.

No ano passado, lançamos o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Viver sem Limite, que articula políticas de acesso à educação, inclusão social, atenção à saúde e acessibilidade, com investimentos de mais de R$ 7 bilhões. O objetivo é garantir direitos, apoiar e estimular milhões de brasileiros com a síndrome e outros tipos de deficiência, para que tenham uma vida plena, integrada à sociedade. Nesta data especial, quero saudar os que têm a síndrome, seus familiares e amigos e todos os que de alguma forma são seus apoiadores. (Da Secretaria de Comunicação e Imprensa da Presiência da República)

Compartilhar

Notícias relacionadas