Na Bahia, Presidenta Dilma lança pedra fundamental do Estaleiro Enseada do Paraguaçu e batiza Plataforma P-59

Maragogipe-BA, 13/07/2012. Presidenta Dilma Rousseff durante Cerimônia de batismo da plataforma P-59 no canteiro de obras do São Roque do Paraguaçu. Foto: Roberto Stuckert Filho/PRA presidenta Dilma Rousseff, participou nesta sexta-feira (13/7), da cerimônia de lançamento da pedra fundamental do Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP), em Maragojipe (BA). Em seguida batizou a Plataforma P-59. Com um investimento de cerca de R$ 2 bilhões, o Estaleiro Enseada do Paraguaçu foi criado para a construção e

integração de unidades offshore – como plataformas, navios especializados e unidades de perfuração.

De acordo com a assessoria do EEP, quando concluído, em 2014, sua área ocupará 1,6 milhão de metros quadrados, e terá capacidade para processar 36 mil toneladas de aço por ano para fabricação de embarcações de diversos tipos. A previsão é que, em 2013, o estaleiro já inicie parte de suas atividades.

A expectativa é que a criação do estaleiro gere cerca de 8 mil empregos diretos – 3 mil até sua conclusão e 5 mil após o início da operação – e 10 mil indiretos.

Plataforma P-59 – De acordo com a Petrobras, proprietária da plataforma, foram investidos US$ 360 milhões para a construção dela, oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O empreendimento atende aos cronogramas operacionais de exploração e produção da Petrobras, além de dar suporte à eventual estratégia de incorporação de novos blocos exploratórios em águas rasas.

A Plataforma tem um alcance em profundidade d’água rasa de 106 metros – as atuais operam em até 70 metros – e pode acomodar até 110 pessoas. Inicialmente, será utilizada no poço de Peroá Profundo, na costa do Espírito Santo. As obras de construção da plataforma geraram cerca de 2,1 mil empregos diretos, sendo 50% deles no Recôncavo Baiano. (Da Assessoria de imprensa da Petrobras no Estaleiro Enseada do Paraguaçu).  

Compartilhar

Notícias relacionadas