Nereu Moura avalia Governo Beto Richa

Curitiba(PR) –  No processo democrático, a alternância no poder é um instrumento que sintetiza a mudança de opinião das pessoas. E nós paranaenses estamos vivendo este momento na sua plenitude. Nos últimos oito anos, o Paraná foi governado pelo PMDB, que tinha como governador Roberto Requião e vice-governador Orlando Pessuti.

É possível analisar de duas formas esse período administrativo. A primeira diz respeito à fase turbulenta, com diversos enfrentamentos, onde o governador, por sua característica pessoal, se notabilizou pelas polêmicas, entrando em conflito com diversos segmentos da sociedade.

Além do que, Requião não se preocupava com a construção de um projeto que reunisse pensamentos diferentes. Por outro lado, esse período também pode ser considerado de grande avanço para as políticas públicas do Paraná, especialmente às voltadas a atender os segmentos mais carentes da população: a Tarifa Social da Água, Luz Fraterna, Trator Solidário, Leite das Crianças, enfim, uma gama de ações foi criada para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Também podemos destacar a política fiscal, que objetivou reduzir os impostos que recaíam sobre os pequenos empresários. Com isso, milhares de empresas deixaram de pagar ao Governo do Estado o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS).

 
Agora, estamos vivendo sobre a égide de Beto Richa. Nestes primeiros 60 dias de Governo, é possível fazer uma análise comportamental da atual administração. Por ter sido eleito deputado na coligação oponente, tenho condições de avaliar de forma desapaixonada e estabelecer alguns paralelos. Primeiro, Beto Richa possui uma aptidão incrível para conversar. Isso fica evidente ao observarmos que ele procura unir forças políticas do Estado em torno do seu Governo. É oportuno lembrar que quando foi prefeito de Curitiba, se notabilizou por estabelecer parcerias e diálogos com quase todos os segmentos políticos da capital paranaense e agora não tem sido diferente. Além das forças que o ajudaram a elegê-lo, o governador tem buscado apoio também dos partidos que não estiveram com ele no processo eleitoral, o que demonstra uma capacidade enorme de união em torno do seu esforço de bem gerenciar o Paraná. O segundo ponto mostra que a atual administração não está criando polêmicas e nem tem sido leviana na formulação de críticas ou preconceitos em torno das autoridades que governaram o Estado durante os últimos oito anos. Além disso, tem cautela e paciência para tomar decisões em relação ao futuro paranaense. Por estes e outros motivos, creio que Beto Richa fará uma gestão equilibrada, competente e de grandes resultados, o que será muito bom para o Paraná.

 
É oportuno ressaltar que o apoio dos deputados ao Poder Executivo Estadual é praticamente unânime. Entre os parlamentares, existe um sentimento positivo em relação ao novo governador, já que quando esteve à frente da Prefeitura de Curitiba desenvolveu um projeto que foi vitorioso.

 
O Paraná é um Estado jovem, com um potencial extraordinário, com enormes expectativas e com grande vocação desenvolvimentista. Um Governo eficiente, ético e justo com certeza fará desse Estado um dos melhores do Brasil. 
 
Nereu Moura
Deputado Estadual

Compartilhar

Notícias relacionadas