Neste domingo, 48 horas após abrir as portas, Hospital de Campanha do Ibirapuera acolhe 58 pacientes

Unidade conta com 268 leitos, no total, e já tem 48 internados, com perspectiva de receber mais 14 pacientes nas próximas horas

Dom, 03/05/2020 – 18h38 – Em apenas dois dias de funcionamento, o Hospital de Campanha do Ibirapuera já acolheu 58 pacientes com coronavírus. Desse total, 48 pessoas já estão em atendimento na nova unidade, que também receberá, nas próximas horas, outros 14 pacientes em fase de transferência.

Todos os casos são provenientes de cidades da Grande São Paulo – Barueri, Cotia, Embu Guaçu, Itapecerica da Serra, Itapevi, Jandira, Santana de Parnaíba, São Caetano do Sul e da própria capital.

A unidade é referenciada e recebe pacientes encaminhados por serviços de pronto atendimento. Começou a funcionar na sexta-feira (1), e foi implantada pelo Governo do Estado no Complexo Esportivo do Ibirapuera. O espaço conta com 268 leitos e atende casos menos graves de COVID-19, incluindo 28 de estabilização. Possui ainda sala de descompressão, consultórios médicos e tomografia.

No total, 800 profissionais atuam na unidade, incluindo 213 médicos, 444 profissionais de enfermagem, 33 fisioterapeutas, 14 farmacêuticos, dez assistentes sociais, oito nutricionistas, cinco psicólogos, dois fonoaudiólogos, 52 profissionais de apoio técnico e 19 recepcionistas.
Trata-se do terceiro serviço temporário da capital criada pelo Governo de São Paulo para essa finalidade.

“Este hospital de campanha oferece toda estrutura necessária atender os pacientes com COVID-19 que precisam assistência médica e monitoramento, e já está em pleno funcionamento. Além disso, o uso de tecnologias, com Wifi e celulares, contribui tanto do ponto de vista emocional quanto para agilidade nos processos de trabalho”, afirma o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

Estrutura

O serviço foi montado com todo o aparato tecnológico para garantir atendimento com qualidade e humanização, além da prevenção a contaminações. Equipes de saúde e pacientes possuem acesso à internet wi-fi para manter contato com familiares, já que visitas e presença de acompanhantes serão restritas. Os boletins médicos são enviados por videochamadas, além de um canal por WhatsApp para contato diário.

Os internados têm suporte de uma equipe multiprofissional e atividades focadas no bem-estar emocional, como biblioteca itinerante, mandalas para colorir e outras atividades culturais.

Há sistema de ar-condicionado que assegura climatização adequada e troca de ar constante, atendendo às normas sanitárias e de segurança.

Com investimento de R$ 12 milhões na obra e custeio de R$ 10 milhões mensais, o hospital foi erguido no Complexo Desportivo Constâncio Vaz Guimarães. A área total é de 7,5 mil metros quadrados e ocupa o gramado e parte da pista de atletismo do Complexo, graças a uma parceria com a Secretaria de Estado de Esportes, que cedeu o espaço para montagem.

Todos os processos têm uso extremamente reduzido de papel, diminuindo os riscos de contaminação por contato. Documentos médicos e de rotina são feitos por sistema informatizado, com prontuário eletrônico.

O hospital de campanha conta ainda com uma máquina para compactação e desinfecção de lixo hospitalar que reduz resíduos em até 50% do peso e até 80% de volume, sem uso de produtos químicos e com baixo consumo de água e eletricidade. (Da Assessoria de Imprensa do Governo do Estado de SP)

Compartilhar

Notícias relacionadas