No I Fórum Alimentar da região, Dom Mauro enfatiza: ‘é preciso colocar comida de qualidade na mesa das pessoas’

O 1º Fórum de Segurança Alimentar e Nutricional do Sudoeste Paulista, sábado dia 04 de junho, reuniu cerca de 500 pessoas de toda a região no auditório da Faculdade Fait, em Itapeva. Ao lado do auditório, tendas com alimentos e artesanato produzidos nos municípios mostravam a diversidade cultural e gastronômica do Verde Sudoeste Paulista. O bispo Dom Mauro Morelli, articulador da Rede de Defesa e Promoção da Alimentação Saudável e Solidária (Rede Sans), participou do evento e foi enfático no…

recado: é preciso colocar comida de qualidade na mesa das pessoas.


Durante o fórum também foram realizados o encerramento do projeto Capacitando para Crescer, que formou multiplicadores em Segurança Alimentar e o concurso Melhor encapotado de Itapeva. “Esse encontro é providencial”, disse Moreli. “Família saudável é a base de qualquer comunidade”, completou. 
 
 

O prefeito de Itapeva Luiz Cavani afirmou durante o evento que a Rede Sans é a principal rede do país. “Nessa rede estão os multiplicadores capazes de virar o jogo”, disse o prefeito, se referindo à informação de que hoje no Brasil 16 milhões de pessoas vivem com R$ 70 para se alimentar durante um mês. O prefeito ressaltou que a valorização da agricultura familiar numa região como o Sudoeste Paulista é uma das ações primordiais nesse combate à fome. 

Também prestigiou o evento o deputado estadual Dr. Ulysses Tassinari, que falou sobre um dos seus projetos de lei que garante subsídios aos municípios que contam com baixos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH). O projeto, se transformado em lei, deve beneficiar uma população de mais de 8 milhões e 200 mil pessoas das regiões mais carentes do Estado. “A proposta vai facilitar a vida dos moradores dos pequenos municípios que irão procurar menos as grandes cidades para conseguir atendimento médico básico”, avalia o Dr. Ulysses.

O Fórum também contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Itapeva, Paulo de La Rua, com a coordenadora da Rede Sans, Maria Rita Marques de Oliveira, o bispo da Diocese de Itapeva, Dom José Moreira de Melo e de Maria do Carmo Piunti, que representou a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, além de Aldeny Rezende, que representou a Fundação Orsa.

Também prestigiaram o evento os secretários municipais de Cultura e Turismo, Davidson Panis Kaseker, de Agricultura e Abastecimento Cassiano Tóffoli de Oliveira, de Ação e Defesa Social Luciano de Oliveira, de Indústria, Comércio e Desenvolvimento Armando Ribas Gemignani e de Administração e Finanças, Adelço Bührer Júnior. Da Câmara Municipal também esteve presente o vereador Paulo Roberto Tarzã dos Santos.

Prefeitos, vereadores, secretários municipais, representantes de uma tribo indígena e de entidades sociais de municípios da região também participaram do evento (Fotos: Sidnei Vieira)
 
 
 


Projeto capacita multiplicadores da boa alimentação

Na programação do 1º Fórum de Segurança Alimentar e Nutricional do Sudoeste Paulista era prevista a entrega de certificados às pessoas que participaram do projeto Capacitando para Crescer. Segundo a nutricionista Patrícia Sguario, que atua pela Secretaria Municipal de Educação de Itapeva, o objetivo do projeto é formar multiplicadores em segurança alimentar e nutricional, tornando-os difusores dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso, que foi de carga horária de 120 horas. 

Nas aulas foram abordados temas sobre alimentação e nutrição, focando na prevenção das doenças crônicas não transmissíveis, como cardiopatias, hipertensão, alguns tipos de câncer etc. Para a multiplicadora de Itapeva, Janete Elena Araya Strabeli, o curso foi um divisor de águas na vida de cada participante. Emocionada, ela disse que com seus conhecimentos, pretende melhorar a qualidade de vida das pessoas. “Se conseguir mudar o hábito de vida de uma pessoa, já será uma vitória”, disse. Janete é assistente de desenvolvimento infantil (ADI) da Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Francisco Rossi, do Bairro São Camilo.

O projeto é da Fundação Orsa em parceria com o Consea/ Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, SEADS e MDS. Teve início no dia Mundial da Alimentação Saudável (16/10/2010). Segundo a organização, 60 alunos concluíram o curso. (Com Juliana Oliveira, da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Itapeva)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Compartilhar

Notícias relacionadas