Obras da nova Capela Nossa Senhora Aparecida seguem em frente; 40% concluído e há uma nova campanha para a cobertura

A antiga precisou ser demolida porque estava muito pequena, media 105,43 m2 e comportava no máximo 80 pessoas. A nova, cuja a Pedra Fundamental foi lançada 25 de março deste ano 2018, será mais ampla. Ela fica na Rua José Alexandre Filho, no Bairro Campinho.

Segundo a arquiteta e urbanista Milena Valente Ferreira, autora do projeto e responsável pela obra, a nova capela terá a fachada idêntica a da anterior, mas, o tamanho da igreja será maior, com 434,15 m2 e capacidade para abrigar 192 pessoas sentadas, além da capela do Santíssimo (que não existia na anterior) e mais a Sacristia e banheiros adaptados.

“O vidro do lado direito embaixo da torre, em relação a anterior, foi modificado. Por ele se visualizará a imagem de São Francisco de Assis numa área verde, em homenagem aos franciscanos que estão à frente dessa construção. Ao fundo, de acordo com o projeto se vê o altar, tendo atrás os arcos quadrados que receberão os vitrais da capela antiga. Esses vitrais estão guardados na Abadia a espera do término da obra para serem instalados, e atrás da mesa do altar ficará um painel em azulejos, relembrando o encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida pelos pescadores no Rio Paraíba do Sul”, explica Milena, informando ainda que cerca de 40% da obra já foram feitos e que a alvenaria está sendo feita com mão-de-obra de voluntários.

R$ 90 mil para a cobertura – Sobre prazo para conclusão e inauguração, Milena disse que isso dependerá da entrada de recursos e doações. As paredes estão sendo erguidas e já estamos numa campanha para arrecadar recursos para a cobertura, orçada em cerca de R$ 90.000,00.

De acordo com o líder do grupo, professor João Castilho, essa obra tem à frente a Fraternidade de São Conrado Parzhan, da Ordem Franciscana Secular (O.F.S,), que conta com auxílios de todos os movimentos religiosos e pastorais de Itaporanga-SP.

Nos últimos dias a obra avançou bastante, graças aos recursos líquidos de R$ 34.305,57, gerados pelo último show de prêmios promovido pela Comissão Organizadora, que tem à testa o empresário Newton Aquiles da Rosa em Prol dessa construção.

Newton lembra que todas doações, sejam em tijolos, cal, cimento e dinheiro, serão bem vindas. “Os materiais podem ser entregues na obra e as doações em dinheiro, ao professor João Castilho, líder da Fraternidade São Conrado Parzhan. Nós vamos ver com o professor e a comissão, a possibilidade de disponibilizar uma conta bancária para receber doações, pois acreditamos que muitos, principalmente itaporanguenses que moram fora gostariam de colaborar nessa construção. Se isso der certo, divulgaremos o número dessa conta”, informou Newton.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Se inscreva  
Notificação de