Paciente que realizou primeiro transplante cardíaco no HCFMB recebe alta

Nova vida. Assim, L.A.O, 49, definiu o dia de hoje. Primeiro paciente a realizar um transplante cardíaco na história do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), L.A. recebeu alta nesta tarde, após 40 dias de internação, metade deles na UTI Coronariana do HCFMB.

Seu estado de saúde é estável, e ele continuará o acompanhamento no Hospital regularmente.

O Programa de Transplante Cardíaco do HCFMB, coordenado pelo Dr. Marcello Laneza Felício, realizou seu primeiro transplante no Hospital no dia 17 de maio. O órgão foi captado na Santa Casa de Jaú, com apoio do helicóptero Águia da Polícia Militar. Cerca de 15 pessoas participaram do procedimento, que durou por volta de seis horas e foi realizado com sucesso.

O paciente agradeceu a Deus, a toda equipe médica do HCFMB que cuidou dele, desde o primeiro momento até hoje, e aproveitou para lembrar a importância da doação de órgãos. “Muito obrigado a todos que cuidaram de mim nesta etapa tão importante da minha vida. Agradeço também a família do doador por esta nova chance, pois sem a autorização de todos, eu não estaria indo pra casa hoje”, disse.

Com a alta do paciente, o Serviço celebra também sua primeira vitória. “A alta de um paciente nesta condição nos mostra a importância do processo de implantação do Programa de Transplante Cardíaco no HCFMB. Começar foi importante, mas começar com um resultado como esse foi melhor ainda. Hoje percebemos que mais importante que o dia da primeira cirurgia, é o dia da alta do primeiro paciente: é quando ele retoma sua rotina. Obrigado pelo apoio de todos. Estamos orgulhosos. Desejo muito sucesso na caminhada do senhor L.”, afirmou Dr. Marcello Felicio.

Entre tantas boas notícias, o Superintendente do HCFMB Dr. André Balbi, acredita que o dia de hoje foi mais um dia histórico no Hospital. “O nosso primeiro transplante de coração e a alta do paciente celebra hoje o marco de mais um ciclo inovador no HC. Mais uma vez, agradeço a toda equipe por atingir este belo resultado. Estamos muitos felizes”, finalizou.

Doação de órgãos

Para ser um doador de órgãos, a pessoa deve manifestar seu desejo à família e principalmente às pessoas mais próximas.
Porém, o consentimento da família é essencial e obrigatório, para que o desejo do ente seja atendido e salve vidas.

Para um transplante de órgãos, só importa a compatibilidade entre o doador e as várias pessoas que esperam por um coração, pulmão ou rim, por exemplo. São vidas que dependem de outras.

O HCFMB atua não só na captação de órgãos, mas em sua distribuição aos setores competentes e também na realização de transplantes, como rins, fígado, córneas e agora, coração.

Programa de Transplante Cardíaco do HCFMB

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu recebeu no ano passado a autorização do Ministério da Saúde para realizar transplantes cardíacos. A portaria que credencia o hospital a fazer este tipo de procedimento foi publicada na edição de 10 de outubro de 2018 no Diário Oficial da União (DOU). (Do Núcleo de Comunicação, Imprensa e Marketing do HCFMB)

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Se inscreva  
Notificação de