Padre Hergesse é nomeado bispo-auxiliar de Vitória

O papa Bento XVI nomeou na última quarta-feira, o padre José Aparecido Hergesse, como bispo-auxiliar de Vitória (ES). Membro da Ordem Teatina, o religioso, de 53 anos, foi pároco da Igreja de São Roque, de Taquarituba, entre os anos de 1998 e 2007.

Por Gesiel Júnior
 
Nascido em 15 de julho de 1957, em Paranapanema, ingressou no Seminário Menor de Fartura em 1973, quando teve como mestre o padre João Ferretti, antigo pároco de Taguaí. Cursou filosofia no Mosteiro de São Bento e Teologia na Faculdade Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo. Recebeu a ordenação sacerdotal no dia 26 de janeiro de 1985, em Paranapanema.
 

Desde junho de 2009 padre Hergesse atuava como conselheiro geral da Ordem dos Clérigos Regulares, em Roma. Antes, trabalhou em várias comunidades paroquiais da região. 

Entre 2001 e 2003 foi prepósito provincial dos Teatinos no Brasil. Nessa época, atuou também – de 2001 a 2007 – como vigário-geral da Diocese de Itapeva, quando pediu ao escritor avareense Gesiel Júnior para produzir o livro “Dom Sílvio – A história de um Bispo”, que conta a vida do primeiro bispo de Itapeva, que morreu com fama de santidade.

FELICITAÇÕES – A notícia da nomeação do padre Hergesse para o episcopado alegrou padres e amigos do religioso. “Em nome de toda a Ordem, felicito de coração o nosso irmão pela sua escolha como colaborador do arcebispo de Vitória, dom Luiz Mancilha Vilela”, afirmou o padre Valentín Arteaga, prepósito geral dos padres teatinos.

Dom Hergesse passa a ser o segundo bispo teatino a ser nomeado no Brasil: o primeiro é dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto, que responde como titular da Diocese de Itapetininga desde 1998.

 
 
 
Compartilhar

Notícias relacionadas