Pesquisa do Instituto de Biociências de Botucatu teve participação no Globo Repórter

Na sexta-feira (28), o Instituto de Biociências (IB) da Unesp, campus de Botucatu, esteve no programa Globo Repórter, da Rede Globo, que abordou o poder da Medicina Natural. O IB  apresentou a pesquisa “Potencial terapêutico dos óleos essenciais da flora brasileira”, desenvolvida no Laboratório de Produtos Naturais, do Departamento de Fisiologia,  realizada pelas professoras Clélia Akiko Hiruma Lima, Lúcia Regina Machado da Rocha, pelo biomédico doutorando em Farmacologia, Thiago de Mello Moraes, e pela estudante de Nutrição, Celi Macedo Polo.

Segundo Hiruma, o projeto pesquisa a utilização do óleo essencial da laranja da terra (Citrus aurantium), bastante utilizada popularmente no combate de artrites, inflamações e gastrites. “Apesar do chá das cascas ser a forma de utilização popular, optamos por trabalhar com o óleo essencial das cascas da laranja. Como este produto é muito utilizado na indústria alimentícia, perfumaria e cosmético, vários estudos já foram realizados quanto ao efeito tóxico do óleo, que se mostrou ausente até o momento”, conta Hiruma.

Os estudos pré-clinicos realizados no laboratório, com ratos e camundongos, mostraram que o óleo essencial da laranja da terra apresenta um efeito protetor do estômago contra agentes lesivos da mucosa, como as drogas antiinflamatórias. O óleo também previne as lesões causadas pelo suco gástrico ácido e pelo etanol. “Além disso, constatamos que para o estômago com lesão profunda, o óleo é capaz de promover uma excelente cicatrização deste tecido”, explica Hiruma.

De acordo com a pesquisa, isso ocorre porque o óleo da laranja ativa os fatores protetores da mucosa gástrica e favorece a regeneração do tecido.

Desde 2001, o Laboratório de Produtos Naturais do IB pesquisa as potencialidades da flora para fins terapêuticos. O projeto é financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). (Da Assessoria de Imprensa do IB/Unesp/Botucatu)

 

Compartilhar

Notícias relacionadas