Pós-graduandas da FMB/Unesp são premiadas por estudos com substâncias químicas

Premiação será durante o congresso internacional, que acontecerá em Washington – Viviane Mattos Pascotto e Mitscheli Sanches da Rocha, pesquisadoras do Núcleo de Avaliação do Impacto Ambiental sobre a Saúde Humana (TOXICAM), laboratório vinculado ao Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), tiveram seus trabalhos experimentais reconhecidos e premiados internacionalmente. Os estudos de Mitscheli envolvem o Diuron, um tipo de agrotóxico bastante utilizado nas culturas de soja e cana de açúcar; e a pesquisa de Viviane sugere impactos prováveis da mistura de dois fungicidas para o sistema reprodutor feminino durante a gestação e lactação.

Orientada pelo Dr. Samuel Cohen, professor emérito do Centro Médico da Universidade de Nebraska (EUA), e co-orientada pelo professor Dr. João Lauro V. de Camargo, da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), a tese de doutorado de Mitscheli, denominada “Elucidando o modo de ação do diuron no urotélio”, rendeu à ela o prêmio “Student Travel Award-2014” pela Society of Toxicologic Pathology (STP) norte-americana. Além disso, seu trabalho “Diuron-induced rat urinary bladder carcinogenesis: Mode of action and human relevance evaluations using the International Programme on Chemical Safety framework”, foi publicado em Critical Reviews in Toxicology, um periódico que tem fator de impacto 6.253. Esta publicação também rendeu a Mitscheli o prêmio “Charles Capen Trainee Award for Best Student Manuscript”, da International Academy of Toxicologic Pathology (IATP), e que será entregue durante o congresso da STP, em Washington D.C., que acontecerá entre os dias 22 e 26 de junho de 2014.

O prêmio “Student Travel Award” da STP também foi concedido a Viviane Mattos Pascotto, aluna do Programa de Pós-Graduação em Patologia da FMB e orientada pelo Dr. João Lauro Viana de Camargo. Ela é autora do projeto: “Avaliação dos Efeitos Individuais e da Mistura dos Fungicidas Procloraz e Propiconazol sobre o Sistema Reprodutor Feminino de ratos Sprague-Dawley expostas durante a gestação e lactação”. O reconhecimento ocorreu pela criatividade e a relevância do trabalho; a premiação também será entregue durante o congresso da “Society of Toxicologic Pathology”, em Washington D.C.

Segundo Viviane, o experimento trata da mistura de fungicidas encontrados nos alimentos consumidos pela população. “Essas substâncias são avaliadas em relação aos seus possíveis efeitos tóxicos sobre o sistema reprodutor feminino”, comenta a pós-graduanda.

O grupo de pesquisa do Laboratório do Dr. João Lauro V. de Camargo tem interesse crescente no impacto provocado por agentes ambientais não biológicos sobre a saúde humana, particularmente praguicidas agrícolas, temática dos trabalhos de Mitscheli e Viviane que ganharam os prêmios internacionais esse ano. “Nosso grupo avalia os efeitos desses agrotóxicos em diferentes sistemas e esses dados são de extrema importância para a população, pois podem ser utilizados pelos órgãos regulatórios para a avaliação do risco dessas substâncias para a sociedade”, comentam. (Da ACI/FMB/Unesp)

Compartilhar

Notícias relacionadas